Vaticano alerta que blockchain e criptomoedas estão sendo usados para tráfico de imigrantes para a Europa

O uso cada vez maior de plataformas Blockchain e de criptomoedas está incentivando os fluxos migratórios para a Europa com falsas promessas.

O alerta é da Missão Permanente da Santa Sé do Vaticano junto às Organizações Internacionais em Viena.

O aviso surgiu em uma nota, segundo o Vatican News, divulgada no encontro em Viena do Grupo de Trabalho UNODC, o Escritório das Nações Unidas para Controle de Drogas e Prevenção ao Crime.

De acordo com a reportagem, os pagamentos digitais feitos por meio das plataformas blockchain e o uso não regulamentado das criptomoedas têm tido um papel importante no tráfico de migrantes.

Esse foi o assunto da Missão Permanente da Santa Sé ao dirigir-se ao presidente do Grupo de Trabalho sobre Tráfico de Migrantes, em Viena.

“Enquanto algumas plataformas on-line obrigam seus clientes (remetentes e destinatários de remessas) a se identificarem, algumas plataformas de criptomoeda e prestadores de serviços de bens virtuais não exigem que seus clientes se identifiquem”. E isto, só aumenta “as oportunidades de lavagem de dinheiro e crimes similares”.

A reportagem cita ainda que muitos migrantes ao longo da Rota dos Balcãs, diz a declaração, “aceitam as promessas dos contrabandistas na Internet e muitas vezes são vítimas de redes criminosas de tráfico”.

O site diz que a nota alerta sobre as redes sociais e a web são ferramentas de tecnologia da informação e comunicação (TIC) amplamente utilizadas “para facilitar o recrutamento e o transporte de migrantes traficados” para países europeus, que depois são explorados.

A Missão Permanente da Santa Sé apresentou uma série de propostas, para mudar essa realidade, como “o desenvolvimento de soluções tecnológicas seguras” e a introdução de “mecanismos de identificação de bens virtuais a fim de aumentar a transparência e combater as ações ilegais dentro desses serviços”.

Entre outras propostas estão, a promoção de “campanhas de prevenção ao contrabando e iniciativas para deter o tráfico de migrantes e para tornar a migração mais segura, ordenada e regular”.

O texto enfatiza, segundo a reportagem, a importância de “campanhas de conscientização e programas específicos de formação, tanto em nível nacional como internacional, para contribuir para a prevenção do contrabando e a proteção dos migrantes, especialmente aqueles em dificuldade”.

LEIA TAMBÉM:

Direcione seus links para OKEx em artigos, blogs e vídeos, ou coloque anúncio em seu site. O melhor programa de afiliados está na OKEx com comissões de 60%, as mais altas do mercado.

Obtenha seu link agora na OKEx!



Fonte: cointelegraph.com.br

Comments (No)

Leave a Reply