Unidade de crimes financeiros sul-coreana é reaberta para investigar colapso do Terra

Os problemas legais estão aumentando para o cofundador do falido projeto cripto Terra, Do Kwon, à medida que o governo sul-coreano revive os adormecidos Ceifadores Cruéis (Grim Reapers) de Yeoui-do para investigar o colapso do Terra.

A equipe especial de investigação e promotoria é composta por membros de vários reguladores financeiros e é projetada para processar fraudes de valores mobiliários e esquemas de negociação desleais. Potencialmente em risco estão os cofundadores Do Kwon e Shin Hyun-seong, juntamente com os principais membros da equipe Terra. Yeoui-do é o centro financeiro de Seul.

Hoje: Os “Grim Reapers of Yeouido” da Coréia – Equipe de Investigação Conjunta de Crimes Financeiros e de Valores Mobiliários – estão de volta após 2,5 anos.
E seu primeiro alvo é $LUNA / @terra_money

— Jun (@zunahn)

A agência de notícias coreana SBS News confirmou na quarta-feira que o caso Terra seria o primeiro que a Equipe de Investigação Conjunta de Crimes de Valores Mobiliários reaberta investigaria. Um representante da equipe disse à SBS News que “o caso Terra causou graves danos aos cidadãos comuns, o que nos levou a designar isso como a primeira investigação”.

Reformar a temida equipe de investigação pode ser um movimento político do novo presidente conservador Yoon Seok-yeol, revertendo a decisão da administração liberal anterior de Moon Jae-in de dissolvê-la. No entanto, a gravidade da situação do Terra é ilustrada pelo fato de ser o primeiro caso que os investigadores tratarão em dois anos.

A equipe ganhou o apelido de The Grim Reapers (Os Ceifadores Cruéis) devido aos casos de alta importância que tratou. Um dos maiores casos em que a equipe atuou foi o escândalo de apropriação indébita de US$ 1,2 bilhão da Lime Asset Management. A equipe foi dissolvida antes da conclusão da investigação, de modo que o caso deve ser reaberto.

Antes de ser dissolvida, a equipe acumulou 346 prisões em 965 casos processados ​​de 2013 a 2020.

A Terra é uma blockchain de camada 1. O Terra (LUNA) e a stablecoin TerraUSD (UST) estavam ambas entre as dez principais criptomoedas por valor de mercado até que uma liquidação do UST em 8 de maio desencadeou uma espiral da morte que levou a bilhões em perdas. Em 8 de maio, a Terra tinha um valor de mercado de US$ 24,8 bilhões, mas agora é de US$ 959 milhões, de acordo com a CoinGecko.

Muitos na comunidade responsabilizam Kwon pelo colapso do projeto. Na Coreia do Sul, um grupo de investidores da Terra também deve processar Kwon no tribunal civil por danos e no tribunal criminal por fraude. Eles também pressionarão para que o tribunal apreenda os ativos de Kwon.

Os investidores coreanos de $LUNA e $UST entraram com ações civis e criminais contra Do por cometer fraude. Eles também entraram com pedido de apreensão provisória (congelamento) de seus bens.

Eles são representados pelo escritório de advocacia LKB & Partners.

— Doo | StableNode @Permisionless (@DooWanNam)

Conforme relatado pelo Moonwha Ilbo (Culture Journal) na quarta-feira, a equipe jurídica envolvida no caso criminal processará com base nas disposições da Lei do Mercado de Capitais, que é usada para regular aspectos financeiros da indústria de criptomoedas, mas que pode ser substituída por leis específicas para criptomoedas.

A equipe jurídica da LKB & Partners, a empresa que cuida do caso, tem uma participação pessoal no projeto, como o sócio Kim Hyeon-kwon declarou a Moonwha Ilbo: “Alguns advogados deste escritório de advocacia eram investidores no Terra”.

Um representante do escritório de advocacia não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

Os problemas legais de Kwon se estendem além da Coreia do Sul, já que um residente de Cingapura entrou com uma ação contra Kwon na semana passada em nome de pelo menos 1.000 outros residentes do país que investiram no ecossistema Terra.

LEIA MAIS

Siga-nos nas redes sociais

Siga nosso perfil no Instagram e no Telegram para receber notícias em primeira mão!





Fonte: cointelegraph.com.br