Títulos que foram ruins em 2023 vão continuar ruins? Veja o que vale a pena apostar em 2024 – Money Times


renda fixa 2024
Os analistas continuam com uma visão positiva para a renda fixa em 2024 (imagem: Getty Images)

renda fixa chamou atenção nos últimos anos justamente por conta dos altos patamares que a Selic chegou, saindo de uma taxa de 2% ao ano em junho de 2020 e chegando a 13,75% em agosto de 2022, valor que se manteve até agosto de 2023.

Com o início dos cortes, os investidores começaram a se questionar se essa classe de ativos se manteria atraente para suas carteiras. Como vimos durante o ano, os analistas continuaram a apostar na renda fixa justamente porque as taxas de juros nominais permaneceram elevadas, acima dos dois dígitos. 

Mas, mesmo que a “boa fase” não tenha passado ainda, alguns títulos, na visão do mercado, frustraram. “Em relação a títulos públicos, eu acho que a frustração foi mais em relação ao timing. O mercado esperava uma performance melhor dos prefixados e IPCA+ durante o ano, e os retornos mesmo só vieram nos últimos dois meses. Apesar da queda de juros aqui, o que ditou a dinâmica de preços foram as taxas americanas, que acabaram ficando muito estressadas até final de outubro”, explicou Laís Costa, analista de renda fixa da Empiricus Research. 

Nos títulos privados, Costa destaca que a dinâmica foi diferente em alguns momentos devido ao evento de crédito de Americanas e da Light logo no primeiro trimestre do ano.

“Houve uma abertura das taxas principalmente de ativos mais líquidos e de melhor qualidade de crédito (rating), o que gerou oportunidade para investidores líquidos, mas levou a uma onda de resgate forte de fundos de crédito privado”, apontou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Quais títulos da renda fixa abandonar em 2024?

Nesse cenário, a analista de renda fixa observa que os títulos que devem continuar tendo queda de rentabilidade são os pós-fixados. Por isso, ela acredita que o peso desses títulos deve continuar sendo reduzido nas carteiras. “Além da tendência de queda, o nível também passa a importar bastante”, destaca.

Kaique Fonseca, economista e sócio da A7 Capital, também vê os pós-fixados como menos vantajosos para o momento. Segundo ele, foram os grandes vencedores nos últimos dois anos com os juros altos, mas, olhando para frente, com a queda dos juros, vão render cada vez menos.

Quais títulos da renda fixa ter em 2024?

Agora, com os cortes da Selic já desenhados para as próximas reuniões, segundo a própria ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), Costa acredita que deve abrir espaço ainda para os títulos IPCA+ e prefixados.

  • No Giro do Mercado a Laís Costa destacou os títulos para investir durante ano. Confira:

Fonseca tem as mesmas escolhas. As recomendações para o ano ficam a cargo dos ativos de crédito prefixados com vencimento entre 3 e 5 anos, mas com o cuidado de avaliar o risco da empresa emissora para não contratar uma excelente taxa e não obter o rendimento devido à falência ou pedido de RJ da companhia.

Em relação aos títulos indexados à inflação, ele lembra que, pelo fato de esses ativos terem bons rendimentos reais, isso protege o investidor do maior vilão da economia, a inflação.



Source link