Tether, emissora da USDT registra lucro recorde de US$ 2,85 bilhões no ultimo trimestre


A Tether Holdings Limited, empresa por trás da stablecoin Tether (USDT), alcançou um lucro líquido recorde no último trimestre de 2023, totalizando US$ 2,85 bilhões.

Esse resultado expressivo foi principalmente impulsionado pelos rendimentos obtidos com títulos do Tesouro dos Estados Unidos, além de um desempenho sólido de outros ativos, incluindo ouro e reservas em Bitcoin.

A estratégia de investimento da Tether, focada em títulos do Tesouro dos EUA e outros investimentos não relacionados a criptoativos, gerou um lucro anual total de US$ 6,2 bilhões para a empresa.

Gestão de ativos e segurança dos investimentos

A Tether gerencia um portfólio diversificado, com US$ 80,3 bilhões em títulos do Tesouro dos EUA, US$ 2,8 bilhões em Bitcoin, US$ 3,5 bilhões em ouro e US$ 1,5 bilhão em investimentos de capital de risco.

Os títulos do Tesouro, emitidos pelo Departamento do Tesouro dos EUA para financiar despesas governamentais, são considerados um dos investimentos mais seguros do mundo devido ao respaldo do governo dos EUA.

Em dezembro de 2023, o rendimento do título do Tesouro de um ano estava em 4,7%, refletindo o retorno que os investidores recebem por emprestar dinheiro ao governo.

Posicionamento da Tether no mercado de criptoativos

Após um período desafiador para o setor de criptoativos em 2022, a Tether adotou uma abordagem mais conservadora, respaldando sua stablecoin com ativos de maior qualidade, como títulos do Tesouro e reservas de ouro.

Essa estratégia não só fortaleceu a posição da Tether no mercado como também respondeu às preocupações da comunidade sobre os riscos do portfólio da empresa.

Com mais de 70% de todos os stablecoins em circulação representados pelos tokens USDT, a Tether se consolidou como uma das principais empresas a superar o último inverno cripto, demonstrando resiliência e adaptabilidade diante das flutuações do mercado.





Fonte: BITNOTICIAS.COM.BR