Será difícil comprar Bitcoin na baixa com nível de endividamento do brasileiro em alta


Nesta quarta-feira (13), após se aproximar dos US$ 60.000, o Bitcoin (BTC) caiu 3,23% nas últimas 24 horas para US$ 55.145 – R$ 307.595 nas principais corretoras brasileiras, segundo o CoinGoLive

Esta queda seria uma boa oportunidade de compra para o brasileiro, caso os dados do BC não estivessem mostrando uma triste realidade: o endividamento das famílias brasileiras bateu recorde, segundo dados mais recentes do Banco Central.

Ao contrário do seu líder, as altcoins mostram que depois do feriado não há motivo para preguiça. A maioria realiza pontos positivos em 24 horas e em destaque está a Binance Coin (BNB), que ultrapassou a Cardano (ADA) em capitalização de mercado. 

BItcoin na baixa segundo o CoinGoLive e Cardano perdendo o terceiro lugar do ranking para a Binance Coin
Fonte: CoinGoLive.com.br

Bitcoin (BTC) caiu 3,23% hoje

Após vários dias consecutivos de ganhos de preço, o Bitcoin (BTC) caiu 3,23% hoje em meio a notícias mais negativas em relação à China. A paisagem em torno do preço do bitcoin parecia altamente otimista na última semana, levando o ativo a mirar os US$ 60.000 até ontem.

A situação mudou um pouco nas últimas 24 horas, quando o ativo voltou a ser negociado na faixa de US$ 55.000 horas atrás. Esta última queda de preço ocorreu em meio a relatos de que a maior mídia social chinesa – o WeChat – havia impedido os usuários de pesquisar sobre bolsas de criptomoedas. 

Neste momento, o BTC se recuperou e atualmente está acima de US$ 55.000 – R$ 307.595 nas principais corretoras brasileiras, segundo o CoinGoLive.  

Sua capitalização de mercado está abaixo de US$ 1,050 trilhão, mas o ativo segue dominando 43,6% do mercado de criptomoedas. 

Estagflação 

Esta queda parece uma boa oportunidade de compra para o investidor brasileiro, mas a realidade do cenário econômico mostra-se um pouco mais complicada. O risco Brasil que tanto impacta na redução de projetos de investimento não para de crescer. 

Segundo os dados do Banco Central do Brasil, o endividamento das famílias brasileiras bateu recorde, com o valor total das dívidas chegando a 59,9% da renda média anual. O resultado de junho é o maior patamar desde o início da série histórica do BC, em 2005. 

Com inflação em alta e perspectiva de novas elevações de juros, o apertado orçamento das famílias com dívidas pode inibir a recuperação da economia. A inadimplência se mantém estável, em 4,2%, mas analistas temem que o peso da inflação — que chegou a 10,25% na taxa acumulada em 12 meses até setembro — force as famílias a atrasarem as prestações com o orçamento já apertado. 

Leia também: Só o Bitcoin teve retorno maior que a inflação este ano, segundo dados do IBGE

Sergio Vale, economista da MB associados, lembra que o comprometimento de renda das famílias com o pagamento de parcelas mensais de empréstimos, em 30,9%, é elevado para o histórico brasileiro. 

“É um elemento que ajuda a explicar o consumo mais fraco em 2022. Ano passado tivemos crescimento de consumo de bens na pandemia, esse ano vai ser o de serviços e ano que vem vai ser de consumo restrito, especialmente para a população mais pobre”, diz ele, que prevê PIB de 0,4% em 2022.

Binance Coin (BNB) ultrapassa Cardano (ADA) 

Diferente do seu líder, a maioria das altcoins realiza pontos positivos em 24 horas. No entanto, a Binance Coin (BNB) é a moeda que mais se destaca em escala diária por ter ultrapassado a Cardano em capitalização de mercado. 

Em uma tentativa de cumprir as regulamentações na China, a Binance tinha anunciado que interromperá os negócios de OTC envolvendo o yuan para usuários chineses a partir de 31 de dezembro de 2021. Após a notícia, houve uma breve queda no preço do BNB, que se recuperou rapidamente nesta manhã. 

O BNB disparou 15,5%, para US$ 459, que é seu nível mais alto desde o início de setembro. Isso ocorreu depois que a corretora anunciou o lançamento de um fundo de US$ 1 bilhão destinado para aprimorar o ecossistema da Binance Smart Chain (BSC). Sendo assim, agora a criptomoeda da corretora internacional conquistou o terceiro lugar no ranking de criptomoedas do CoinGoLive. 

O resultado das principais altcoins nas últimas 24 horas é o seguinte: Ethereum (+0,69%), Binance Coin (+15,57%), Cardano (+1,48%), Ripple (+1,38%), Solana (+3,93%), Polkadot (+7,68%), Dogecoin (+1,41%), Terra (+1,05%), Shiba Inu (-2,31%), Uniswap (+5,76%), Avax (+7,84%) e Litecoin (+0,95%).

A capitalização de mercado acumulada de todas as criptomoedas permanece em US$ 2,37 trilhões.

Acompanhe as notícias do mercado cripto no grupo do Telegram do Cointimes, acesse.

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br





Fonte: cointimes.com.br

Comments (No)

Leave a Reply