Senado dos EUA requer dados do Tether e outras stablecoins com urgência


A contenda entre o governo dos Estados Unidos, Tether e outras stablecoins, já se estende há anos, com disputas judiciais, requerimentos e envios de documentos, adiamentos, novos requerimentos, novos envios, etc, mas pode estar chegando próxima de sua conclusão.

Entenda

A Tether, por exemplo, a maior emissora de stablecoins – com o USDT, recebeu críticas da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities, que afirmou que a empresa não garantiu totalmente suas moedas com dólares por quase quatro anos.

Isso significa que eles não tinham dólares suficientes em mãos para pagar de volta todos os investidores que potencialmente pudessem resgatar seus ativos.

Também existem críticos do USDT que acusam a empresa de manipular o mercado, ao cunhar moedas sem lastro para comprar criptoativos como o Bitcoin, causando um “pump” nos preços com um dinheiro que, em teoria, não existe.

USDT é a stablecoin de maior volume de negociação e capitalização de mercado.

Carta à Tether

Ontem, no dia 23 de novembro de 2021, o Senado dos Estados Unidos através da Comissão de Assuntos Bancários, Habitacionais e Urbanos, enviou uma carta endereçada ao Jean-Louis van der Velde, CEO da Tether Holdings Limited. A qual transcrevo e traduzo abaixo:

Carta à Tether (USDT) em inglês por parte do Senado dos Estado Unidos 23 de novembro de 2021

“Escrevo para solicitar informações sobre o stablecoin do Tether. Conforme documentado no recente relatório (Relatório) do Grupo de Trabalho do Presidente em Mercados Financeiros (o PWG), os stablecoins apresentam riscos de proteção ao investidor e levantam várias questões de integridade do mercado.

O uso crescente de stablecoins pelos consumidores e sua importância na realização de transações em ativos digitais enfatiza a necessidade de uma maior compreensão da operação básica e das limitações do Tether.

Como observou o PWG, a capitalização de mercado dos stablecoins emitidos pelos maiores emissores de stablecoin ultrapassou US$127bi em outubro de 2021, refletindo um aumento de quase 500% em relação ao ano anterior. Os complexos termos e condições aplicáveis ​​a ativos digitais e stablecoins, bem como a necessidade de redes subjacentes confiáveis ​​e resilientes, podem tornar difícil para investidores e consumidores compreenderem completamente os detalhes de como esses ativos funcionam e seus riscos potenciais. Tenho grandes preocupações com os termos não padronizados aplicáveis ​​ao resgate de stablecoins específicos, como esses termos diferem dos ativos tradicionais e como esses termos podem não ser consistentes nas plataformas de negociação de ativos digitais.

Mesmo que stablecoins sejam tipicamente “cunhados” em troca de dólares americanos ou outra moeda convencional, a compra de stablecoins por meio de uma plataforma de negociação pode não fornecer aos clientes os mesmos direitos que uma compra direta de um emissor. Além disso, os clientes podem ter direitos diferentes com base na quantidade de stablecoins possuídos ou negociados.

Além disso, como o termo stablecoin é usado amplamente, os usuários podem não apreciar a complexidade e os recursos distintos de cada stablecoin.

Dessa forma, dada a importância dos detalhes relacionados ao uso do Tether para investidores e consumidores, responda às perguntas abaixo de forma clara e direta. Eu entendo que qualquer resposta não afetaria ou alteraria os termos ou condições vinculantes aplicáveis ​​a qualquer cliente ou circunstância em particular, mas sua capacidade de fornecer informações que possam esclarecer os recursos operacionais básicos do Tether é fundamental para melhorar a compreensão dos ativos digitais.

  1. Descreva os processos básicos de compra, troca ou cunhagem pelos quais os clientes podem adquirir o Tether por dólares americanos. Em sua resposta, explique quaisquer limitações ou qualificações relevantes para se envolver e concluir esse processo.
  2. Detalhe o processo para resgatar o Tether e receber dólares americanos. Aqui, também, identifique quaisquer requisitos ou limites, incluindo qualquer tamanho mínimo de resgate, período de espera ou qualificações.
  3. Desde o início do Tether, quantos tokens Tether foram emitidos e quantos foram resgatados? Nos últimos 12 meses, qual é a maior porcentagem de Tether em circulação no início de uma semana a ser resgatada nos sete dias subsequentes?
  4. Descreva resumidamente o mercado ou as condições operacionais que impediriam a compra ou resgate de Tether por dólares americanos ou outro ativo digital. Para fins de resposta a esta pergunta, não liste ou descreva as limitações legais ou regulamentares atualmente descritas em um contrato de usuário ou termos de serviço. Para cada condição identificada, forneça pelo menos um exemplo que ocorreu nos últimos 12 meses e sua duração.
  5. Identifique quaisquer plataformas de negociação que tenham recursos, privilégios ou acordos especiais aprimorados com relação ao Tether, identificando esses recursos e sua base (por exemplo, controle contratual ou comum).
  6. Resuma quaisquer análises ou estudos internos que sua empresa tenha conduzido sobre como níveis específicos de resgates afetariam o Tether, incluindo sua conversibilidade em dólares americanos, ou afetariam a posição financeira de sua empresa.

Por favor, responda ao requerido acima até 3 de dezembro. Agradeço sua atenção a este assunto e obrigado por sua cooperação oportuna.”

O que isso significa e como pode afetar o mercado de criptomoedas

O Senado dos Estados Unidos parece querer dar um fim à novela envolvendo as stablecoins e conseguir informações relevantes que podem (1) servir como prova para punições contra empresas relacionadas; (2) servir como base e entendimento para a elaboração de regulamentações mais acertadas no que tange esse tipo de ativo.

Essa mesma carta não foi enviada apenas à Tether, mas também à todas as outras emissoras de stablecoin com dólar, como Binance (BUSD), Coinbase (USDC), Gemini (GUSD), entre outras.

Como o mercado cripto ainda é quase que majoritariamente cotado, analisado e avaliado em dólar, as stablecoins tem um papel importantíssimo como pares de negociação, sendo responsáveis pela maior parte do volume negociado.

Por um lado é muito positivo que finalmente teremos uma comunicação mais clara e transparente por parte das emissoras de stablecoin, que podem sim estar agindo de má fé e cometendo fraude financeira. Existem muitas evidências que defendem essa tese.

Essa carta pode ser um marco nesse sentido.

Por outro lado, é difícil acreditar que a mobilização do governo norte-americano seja unicamente com a intenção de proteger os investidores, como alegado na carta, mas que também exista uma agenda por trás para continuar garantindo o monopólio financeiro sobre o dólar e ativos que possam funcionar como pares em exchanges, facilitando o controle, regulamentação, cobrança de imposto e livre capacidade de “imprimir” mais dinheiro, aumentando a inflação.

Seria tão bom se o FED também respondesse essas mesmas perguntas.

De qualquer forma, a divulgação destas cartas é uma explicação muito plausível para a insegurança, dúvida, pessimismo e queda que estamos observando no mercado de criptomoedas, já que podemos estar prestes a descobrir se foi cometido fraude e manipulação de mercado em algum momento pelas emissoras de stablecoins, como a Tether, bem como uma decisão dos EUA pode afetar diretamente a liquidez do mercado de forma temporária.

Sempre é bom fazermos nossas próprias pesquisas e mantermos os olhos abertos.

Preço da Tether despenca na Índia e chega a valer menos de $1 dólar.

A moeda USDT sofreu uma queda na Índia e passou a valer menos de 1 dólar por algumas horas, mas já se recuperou após traders realizarem arbitragens com outros pares além do INR. Uma queda parecida ocorreu em Janeiro, também na Índia.

Gráfico USDT/INR 23 de novembro de 2021

Essa queda pode estar relacionada com a carta do Senado dos Estados Unidos e pressões regulatórias dentro da própria Índia que vem assumindo uma postura mais altiva contra as criptomoedas e, mais especificamente contra as stablecoins.

Leia mais:

O FIM DO REAL!

“Tether não é stablecoin, é um fundo offshore de alto risco”, diz ex-dono de banco que Tether usava em Porto Rico

Tether emite US$1 bilhão em tokens, Bitcoin pode subir?

Qual o lastro do USDT? Tether revela composição de suas reservas

Dólar Tether é a terceira maior cripto, mas sua reputação corre risco
Bitcoin pode estragar nossa juventude, afirma primeiro ministro indiano

Mais de 1 milhão de ETH foram queimados no valor de R$ 23,6 bilhões

Pirâmide de Bitcoin Cash é a mais transparente do mundo, entenda

A NovaDAX está completando três anos!

Uma das maiores corretoras de criptoativos do Brasil completa três anos no mês de novembro e quem ganha é você! 

Serão até 30 moedas com taxa zero para transações e mais de 80 moedas listadas, com saque disponível na hora e alta liquidez. 

As criptomoedas com as melhores taxas do mercado! Basta ativar o programa gratuito Novawards e aproveitar taxas reduzidas em até 75%.

Conheça ainda o Cartão NovaDAX e peça já o seu.





Fonte: cointimes.com.br

Comments (No)

Leave a Reply