Quadrilha acusada de operar esquemas de pirâmide financeira com criptomoedas é presa pela polícia

Uma operação da polícia, por meio das delegacias do Consumidor (Decon) e de Defraudações (DDEF), desarticulou uma quadrilha acusada de praticar crimes contra a economia popular, segundo o Extra.

De acordo com a reportagem, o grupo comandado por Sadraqui de Freitas prometia mediar transações com criptomoedas com lucros de até 30% sobre o valor investido.

Segundo as autoridades, o esquema se tratava de pirâmide financeira.

As investigações levaram até a localização de Sadraqui, em um condomínio de luxo na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. 

O suspeito é proprietário da Alpha Consultoria, empresa por trás dos negócios do grupo.

A Polícia, segundo a reportagem, que as investigações vão continuar, para identificar como funcionava a rede ganhos ilícitos.

O uso de criptomoedas, como o Bitcoin, para praticar crimes de lavagem de dinheiro e pirâmide financeira se tornou mais evidente com os casos recentes descobertos pela polícia na Região dos Lagos, no Rio de Janeiro.

Foi nessa região que a polícia prendeu o Faraó dos Bitcoins.

O Cointelegrah publicou que um relatório da PF revela como atuava a quadrilha comandada por Glaidson Acácio dos Santos.

Ele é um dos 22 indiciados por fraudes financeiras no esquema de pirâmide montado por Glaidson.

LEIA TAMBÉM:

Direcione seus links para OKEx em artigos, blogs e vídeos, ou coloque anúncio em seu site. O melhor programa de afiliados está na OKEx com comissões de 60%, as mais altas do mercado.

Obtenha seu link agora na OKEx!



Fonte: cointelegraph.com.br

Comments (No)

Leave a Reply