Pools chineses de mineração de bitcoin sofrem queda drástica em sua taxa de hashes – Money Times


Tal queda marcante na taxa de hashes dos pools chineses de mineração de bitcoin aconteceu conforme a China continua a reprimir a atividade (Imagem: Pixabay/geralt)

Um pool de mineração de criptomoedas é um grupo que combina seus recursos computacionais para transmitir um bloco de transações ao blockchain, garantindo a segurança de uma rede.

Alguns dos maiores pools de mineração de bitcoin (BTC) do mundo, que atendem clientes chineses de mineração, viram uma queda drástica na taxa de hashes nas últimas 24 horas.

A taxa de hashes é o número de operações de hashing feitas em um certo período de tempo ou a velocidade de desempenho de um minerador.

Dados da BTC.com mostram que grandes pools de mineração de bitcoin com sede na China — principalmente AntPool, F2Pool, Poolin e BTC.com — passaram por quedas na taxa de hashes entre 11% e 30% nas últimas 24 horas.

Fintechs como Nubank e Picpay investem em IPO no exterior: saiba como você pode investir nelas

Pools de mineração operados pela Huobi e Binance também passaram por uma queda de mais de 10%.

O poder de hashing dos dois maiores pools estrangeiros (ou seja, fora da China) — Slushpool e Foundry USA — permaneceram estáveis no último dia.

Taxa de hashes dos pools (Imagem: BTC.com)

Tal queda marcante na taxa de hashes dos pools chineses de mineração de bitcoin aconteceu conforme a China continua a reprimir a atividade.

Hoje, a prefeitura de Changji, na província chinesa de Xinjiang, ordenou que fazendas de mineração no Parque de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico de Zhundong encerrassem suas operações ainda nesta quarta-feira (9).

O parque é uma área de 15,5 mil quilômetros quadrados, lar para diversas indústrias de produção de carvão, incluindo usinas elétricas que utilizam carvão e fábricas industriais.

Também abriga algumas das maiores fazendas de mineração de bitcoin na província de Xinjiang.

Em abril, mineradores de bitcoin em Xinjiang foram forçados a desligar suas máquinas por conta de receios sobre usinas de energia baseada em carvão após diversos incidentes de segurança.

A taxa de hashes do Bitcoin caiu aproximadamente 25% nos sete dias antes de as fazendas de mineração serem religadas.

Expansão fora da China

Desde o início da repressão, houve relatos de que mineradores chineses de bitcoin começaram a realocar seus equipamentos fora da China. Isso poderá fazer com que o poder de hashes migre para a Ásia Central, América do Norte e algumas regiões da União Europeia.

A fabricante de hardwares de mineração Canaan (CAN) disse, em seu relatório financeiro do primeiro trimestre de 2021, que vendas estrangeiras de seus equipamentos totalizou quase ⅘ de sua receita trimestral.

Essa parece ter sido a primeira vez que a Canaan relatou que suas vendas nacionais foram ofuscadas por seu negócio internacional.

Nos EUA, fazendas de mineração de bitcoin estão expandindo.

Empresas, incluindo Argo Blockchain (ARBKF), Riot Blockchain (RIOT) e a empresa de formação de mercado GSR estão planejando aumentar suas operações de mineração de bitcoin — GSR está focando em usar energia hidrelétrica.

A empresa de pagamentos Square (SQ) também firmou parceria com a startup de tecnologia bitcoin Blockstream para lançar uma mineradora de bitcoin 100% alimentada por energia solar nos Estados Unidos.



Source link

Comments (No)

Leave a Reply