Pesquisa mostra que trabalhadores de baixa renda dos EUA estão deixando seus empregos graças a lucros com criptomoedas


Dados sugerem que alguns trabalhadores de baixa renda estão deixando seus empregos depois de obter ganhos em criptomoedas que mudaram suas vidas.

A empresa de análise Civic Science divulgou os resultados da pesquisa (ponderados de acordo com os dados do censo dos Estados Unidos) na segunda-feira, que mostra que 4% dos 6.741 entrevistados com 18 anos ou mais deixaram seus empregos no ano passado devido à “liberdade financeira” conquistada com o investimento em criptoativos.

A Civic então cruzou o número de 4% com os dados de 1.201 entrevistados que haviam deixado seus empregos devido a ganhos de criptografia com base em sua renda anual .

Quase dois terços daqueles que deixaram seus empregos devido ao “grandes lucros” ganhavam menos de US$ 50.000 por ano – 27% ganhavam menos de US$ 25.000, enquanto 37% tinham uma renda total entre $ 25.000 e $ 50.000. Enquanto isso, 15% daqueles que abandonaram o emprego graças às criptomoedas tinham uma renda entre US$ 50.000 e US$ 75.000, 13% entre US$ 75.000 e US$ 150.000 e 8% com US$ 150.000 ou mais.

As descobertas da Civics podem precisar de aprofundamento, uma vez que a pesquisa cruzou os dados de diferentes períodos de tempo e um número variado de entrevistados. Também não está claro o que constitui “liberdade financeira” neste contexto, uma vez que a Civic não fornece nenhuma explicação ou dados para o nível de ganhos de criptomoedas que os entrevistados obtiveram.

“Esses dados indicam que os investimentos em criptogmoedas podem ter fornecido níveis de renda que mudam a vida de alguns, enquanto os proprietários mais ricos das criptomoedas a usam mais como outra forma de diversificação de ativos do que como fonte de renda”, escreveu a Civic Science.

O investidor bilionário e entusiasta das criptomoedas, Mark Cuban, tuitou um link para a pesquisa dizendo que:

“Uau, 4% das pessoas nos EUA pediram demissão por causa de ganhos com criptomoedas, e a grande maioria ganhava menos de 50 mil por ano. Agora sabemos por que tantas pessoas abandonaram empregos de baixa remuneração.”

Correção, eu deveria ter dito, 4% da Força de Trabalho, ou aproximadamente 6 milhões de pessoas

– Mark Cuban (@mcuban) 3 de novembro de 2021

Cuban estava aparentemente se referindo ao fenômeno “A Grande Renúncia”, que se refere a uma escassez significativa de mão de obra nos EUA devido a uma mudança cultural de pessoas que abandonam seus empregos em resposta à pandemia global, salários baixos e condições de trabalho desfavoráveis.

Outro resultado da pesquisa com 17.699 respostas entre 17 de junho e 27 de outubro de 2021, descobriu que o principal motivo de 28% dos entrevistados reinvestirem em criptomoedas foi como um investimento de crescimento de longo prazo.

Outros 23% buscavam um investimento de curto prazo, enquanto apenas 16% buscavam usar criptoativos como método de pagamento para “transações fáceis, rápidas e seguras”, sugerindo que os usuários de criptomoedas preferem a especulação ao uso dos ativos para transações.

“Em outras palavras, mais da metade da população (51%) vê a criptomoeda funcionar, mais ou menos, como uma ação tradicional”, escreveu a Civic.

A pesquisa também descobriu que 11% dos entrevistados pretendiam se proteger contra a “economia adversa”, 12% buscavam “independência do governo” e 11% responderam “outros”.

LEIA MAIS: 

Direcione seus links para OKEx em artigos, blogs e vídeos, ou coloque anúncio em seu site. O melhor programa de afiliados está na OKEx com comissões de 60%, as mais altas do mercado.

Obtenha seu link agora na OKEx!





Fonte: cointelegraph.com.br

Comments (No)

Leave a Reply