O Senado norte americano pede regulamentação para impedir que os criptoativos sejam usados contra sanções governamentais


Diante da alternativa encontrada pela Rússia para driblar as sanções econômicas impostos pelos países aliados, os Estados Unidos querem regulamentar Legalmente os criptoativos para fecharem o cerco contra o drible de sanções econômicas por meios digitais independentes.

Atacando a Rússia de todos os lados

A senadora do Estado de Massachusetts nos EUA, apresentará um Projeto de Lei ao Congresso nacional bloqueando a capacidade de combater sanções anti-russas com a ajuda de criptoativos.

Elizabeth Warren, conhecida por ser anti-cripto, proporá que as exchanges de criptomoedas e instituições financeiras dos EUA forneçam ao Tesouro dos EUA informações detalhadas sobre identidades de clientes e transferências de fundos para carteiras privadas de criptomoedas.

Warren alegou que o Projeto de Lei visa impedir que as autoridades russas e outros usem ativos digitais para contornar sanções econômicas.

Além do Senado norte americano, a Financial Crimes Enforcement Agency (FinCEN) também está desenvolvendo normativas para trazerem mais sanções globais com criptoativos, mas voltado a primórdio contra a Rússia devido à situação da guerra armada contra contra a Ucrânia.

No Projeto de Warren as empresas globais que se recusarem a impor as sanções através de criptoativos poderão poder o direito de fazerem negócios nos EUA.

Diante das sanções econômicas diversas impostas contra a Rússia, algumas exchanges e empresas de criptoativos não seguiram as normativas de sanções econômicas o que leva o senado e agências norte americanas a regerem Leis contra este tipo de procedimento.

Depois de que os criptoativos se tornaram um meio viável para a Rússia evadir divisas e driblar as sanções econômicas, em partes, o Senado norte americano passou a cobrar a Secretaria do Tesouro sobre o endurecimento da regulamentação das criptomoedas.

E também solicitou ao Ministério das Finanças informações sobre quais ações o departamento estava tomando para complicar o uso de criptomoedas para países e pessoas da lista de sanções.





Fonte: BITNOTICIAS.COM.BR