O que fazer quando você é vítima de uma pirâmide financeira



As pirâmides financeiras se caracterizam, em geral, pela divulgação de informações falsas sobre projetos ou serviços, promessas de retornos garantidos e exagerados de forma fácil e simples, e na maioria das vezes um sistema de remuneração alimentado pela entrada de novos participantes. 

O que fazer quando percebe que foi vítima de um golpe? 

Denuncie 

A primeira coisa que você deve fazer quando percebe que caiu em um golpe, é denunciar. Fazer uma denúncia não significa que você irá recuperar o seu patrimônio, mesmo em casos de apreensão de bens. Mas a denúncia é importante para que as autoridades tomem conhecimento do que está acontecendo, e para evitar que novas vítimas caiam no golpe. 

O Ministério Público recomenda que a vítima faça denúncias no próprio órgão federal ou estadual. É possível fazer online, de forma simples e anônima, através do site do órgão. Outra opção é denunciar para as polícias federal e/ou civil, nesse caso vá até a delegacia mais próxima e registre uma ocorrência contra a empresa. 

Não esqueça de juntar todas as provas que você tiver sobre a empresa. Comprovantes de depósitos, toda comunicação escrita como mensagens e e-mails. Os documentos servem como provas. 

Não investigue por conta própria 

É comum em casos de pirâmides que vítimas se reúnam em grupos para trocar informações. Muitas vezes alguns membros resolvem iniciar a investigação por conta própria. Isso pode ser muito perigoso e pode também atrapalhar eventuais investigações. Deixem esse trabalho para as autoridades qualificadas. 

Não faça ameaças 

Outro tema recorrente em pirâmides que caem, são membros indo até a sede da empresa, fazendo ameaças presenciais ou por rede social, mas vale lembrar que isso é crime. Não façam ameaças e muito menos tentem fazer justiça com as próprias mãos. Ser vítima de um golpe não dá o direito de agir contra a lei. 

Vale a pena procurar um advogado? 

Isso depende sempre do montante investido, da situação financeira da empresa e das pessoas físicas que aplicaram o golpe. O importante é você estar ciente de que processos implicam em custos adicionais. 

O que podemos verificar em vários casos de pirâmides financeiras, é de que os investidores acabam não recuperando o dinheiro, mesmo em casos de apreensão de bens. E aumentam os seus prejuízos, devido aos custos dos processos judiciais. 

Não faça indicações 

Nunca faça indicações de investimentos a terceiros, principalmente investimentos não vinculados a instituições financeiras. Você pode estar cometendo um crime sem saber, mas falta de conhecimento não é argumento de defesa. 

Pirâmide financeira é considerado crime contra a economia popular, e ao fazer uma indicação, você pode sim ser implicado judicialmente e processado por tentativa de estelionato. 

Se reorganize financeiramente 

Muito provavelmente você não irá recuperar o dinheiro, e quanto mais cedo você enfrentar a realidade melhor. É comum em casos de pirâmide, relatos de pessoas que investiram o dinheiro das suas despesas essenciais, ou fizeram dívidas para investir um capital maior. Fique atento; quando a taxa de retorno do investimento é maior do que os juros da dívida, é mais um grande sinal de alerta e perigo.

Ser vítima de um golpe não isenta a dívida junto às instituições financeiras e não adianta apresentar o boletim de ocorrência. Trace uma estratégia para pagar essa dívida o quanto antes para minimizar os seus prejuízos. 

Sobre a autora

Marina Luz, CFP®, é economista, com experiência de 8 anos no mercado financeiro e trabalhou no Itaú BBA. É especialista em finanças pessoais e mantém o canal no Youtube Mais Dinheiros, sobre educação financeira e investimentos



Source link

Comments (No)

Leave a Reply