Mineradores devem vender placas de vídeo em massa no final do ano, mas preços vão subir mesmo assim; entenda


Quem está interessado no mercado de games provavelmente já se deparou com os altos preços dos hardwares, principalmente placas de vídeo. Para o alívio de muitos, a falta de GPUs pode diminuir no final de ano, mas provavelmente os preços vão aumentar. 

Pode parecer contraditório, mas acompanhe o artigo para entender melhor o que está acontecendo por trás das cortinas. 

Preço das GPUs e o mercado de criptomoedas

A falta de placas para o mercado gamer tem alguns culpados, dentre eles a falta de chips e o aumento do trabalho em casa, mas com certeza ela seria menos severa se não fossem os mineradores de criptomoedas. 

Ethereum, Monero, Dogecoin e outros criptoativos usam do poder computacional dessas placas para garantir a segurança de suas redes. Em troca, os mineradores ganham recompensas em criptomoedas.

Placas de mineração enfileiradas
Fazenda de mineração com placas de vídeo na China – Fonte: Youtube

Os mineradores criam verdadeiras fazendas com GPUs e outros equipamentos de ponta para ganhar criptoativos, visto que as criptomoedas subiram absurdamente de preço. Só o criptoativo ether subiu 890%, segundo o Coingolive.

Explicamos mais sobre mineração no podcast abaixo:

Todos os fatores citados acima em conjunto com a alta do dólar contribuíram para que algumas placas subissem mais de 70%, conforme matéria do Techspot.

Venda de GPUs: boa notícia para os gamers de plantão

Mas nem tudo são péssimas notícias para os gamers. Uma boa porcentagem dessas placas é usada para minerar o criptoativo ether, principal token da rede de contratos inteligentes Ethereum. 

Contudo, a mineração desse criptoativo está próxima do fim. A rede passará por um upgrade, planejado para acontecer ainda em 2021, nele o sistema de consenso para validar as transações mudará de Proof of Work (onde é necessário placas para mineração) para Proof of Stake (no qual os requerimentos de hardware são baixos e é necessário apenas ether). 

É importante lembrar que, inicialmente, a Beacon Chain foi criada separadamente da Mainnet – a cadeia que usamos hoje. O Ethereum Mainnet continua a ser protegido por prova de trabalho, mesmo enquanto a outra cadeia funciona em paralelo usando a prova de participação. A fusão é quando esses dois sistemas finalmente se unem.” – afirma a documentação oficial da Fundação Ethereum.

Em outras palavras, as milhares de placas que hoje geram 755.000.000.000 de hashs por segundo (poder de mineração) terão que ser vendidas ou realocadas para outras criptomoedas. Como resultado, milhares de GPUs usadas podem inundar o mercado

Gráfico mostrando o hash rate do Ethereum subindo para máxima histórica
Hashs por segundo – Fonte: Etherscan

Preços das placas de vídeo deverão subir ainda mais em 2022

Entretanto, um fator pode contribuir para alta de preços mesmo com maior disponibilidade de placas, a inflação. 

De acordo com reportagem do Financial Times, a TSMC – maior produtora de chips do mundo – pretende aumentar os preços até o final do ano e início de 2022. 

A alta será de aproximadamente 10%, isso acontece devido ao aumento nos custos conforme é demonstrado na tabela abaixo (em inglês):

tabela com custos para produção de chip
Preços do Fonte: FT

Ou seja, mesmo com mais placas o consumidor final provavelmente sofrerá com o aumento de preços, principalmente em novos modelos, o que geralmente também puxa os preços do mercado de usados. 

No fim, o aumento de preços revela a queda do poder de compra das moedas fiduciárias, já que o poder de compra de quem tem bitcoin e diversos outros criptoativos só aumentou.

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br





Fonte: cointimes.com.br

Comments (No)

Leave a Reply