LimeWire retorna após uma década com um mercado NFT

Limewire, um popular site de compartilhamento de arquivos peer-to-peer do início dos anos 2000 que foi extinto em 2010, está de volta sob nova direção com um mercado digital colecionável.

Em um anúncio oficial na quarta-feira, a plataforma revelou seus planos de lançar um mercado de token não fungível (NFT) focado na indústria de arte e música. Espera-se que o mercado NFT seja lançado em maio, e um NFT oficial com um sistema de recompensa de tokens deve ser lançado ainda este ano.

O mercado será totalmente selecionado por uma curadoria e está sendo lançado com grandes parcerias de artistas da indústria da música. O LimeWire também fez parceria com a Algorand para cunhagem de baixo custo e eficiência energética.

Os irmãos Paul e Julian Zehetmayr compraram os direitos da empresa com a esperança de reviver a marca na era Web3. Dada a conexão do LimeWire com a indústria da música (foi usado principalmente para baixar músicas piratas), a nova era da marca será focada em apoiar artistas e a indústria da música.

Os irmãos CEOs abordaram o passado controverso da plataforma e alegaram que esse foi um dos principais motivos para eles reviverem a marca e apoiarem verdadeiros artistas e seu conteúdo.

“O LimeWire está retornando como uma plataforma para artistas, não contra eles. No LimeWire, a maior parte da receita irá diretamente para o artista, e trabalharemos com os criadores para permitir total flexibilidade, propriedade e controle quando se trata de seu conteúdo”, disse Julian.

O passado controverso do Limewire foi motivo de vários processos de gravadoras e o fundador da plataforma, Mark Gorton, concordou em pagar US$ 105 milhões como multa às gravadoras por violação de direitos autorais em maio de 2011.

Os CEOs da empresa enfatizaram que o relançamento está focado em fazer as coisas corretamente e construir um mercado digital colecionável para a comunidade musical.

LEIA MAIS: 

Siga-nos nas redes sociais

Siga nosso perfil no Instagram e no Telegram para receber notícias em primeira mão!





Fonte: cointelegraph.com.br