Lenda dos investimentos diz para não comprar Bitcoin agora pois ele ainda pode cair para US$ 10 mil e até US$ 6 mil


Mark Mobius, considerado uma das lendas do ecossistema de investimentos, cofundador da Mobius Capital Partners, destacou que os investidores não devem comprar Bitcoin (BTC) agora pois, para ele, a principal criptomoeda do mercado ainda vai cair mais.

Segundo declarou Mobius em uma nova entrevista ao Financial News London, os investidores que estão buscando ‘comprar a queda’ no momento atual estão agindo errado pois a recente alta é apenas um ‘pulo de gato morto’ já que o BTC mira a marca de US$ 10 mil.

“[Comprar a queda] não funcionará desta vez até que o Bitcoin atinja US$ 20.000, de onde pode haver um salto, mas o próximo alvo será US$ 10.000.”, disse.

Mobius não é um bitcoiner, pelo contrário, por vezes criticou as criptomoedas dizendo que elas são uma ‘religião’ e não um ecossistema forte e com potencial de futuro. Para ele, as recentes decisões do governo americano em aumentar os juros provaram que as criptomoedas não são um porto seguro já que elas desabaram com a aversão dos investidores ao risco.

“As ações definitivamente são a resposta porque a desvalorização das moedas não vai desaparecer, o que significa que a inflação vai continuar a uma taxa alta daqui para frente. Não se esqueça, a oferta monetária dos EUA aumentou mais de 30%. Bitcoin não é um investimento, é uma religião. As pessoas pensam que estão ficando mais ricas, e tudo bem, desde que a música continue tocando.”, afirmou.

Queda pode se estender até US$ 6 mil

O analista Tony M, da FXStreet, é ainda mais pessimista que Mobius e destaca que o atual movimento do BTC invalidou a tese macro amplamente difundida entre os traders profissionais da Elliot Wave.

“Na quarta-feira, 11 de maio, os ursos conseguiram empurrar o preço abaixo de US$ 28.800, forçando o fim da notória tese. Agora que a tese macro foi violada, uma contagem alternativa deve ser elaborada para prever uma possível ação de preço para o preço do Bitcoin e embora o preço do Bitcoin permanece otimista nos gráficos mensais e anuais o fantasma de uma nova baixa ronda o BTC”, disse.

 

Ele aponta que o indicador de volume indicou a venda atual como mais um movimento corretivo com menos volume em relação ao bull market de 2020 e 2021, assim, a tese de “1 Bitcoin = US$ 100 mil”, permenece ativa, porém para isso, acima de qualquer correção no curto prazo o BTC precisa sustentar a marca de US$ 14 mil.

“Se os ursos puderem ultrapassar US$ 14.000, todo o cenário de tendência de alta será anulado com menos de 1% de chance de ver novos máximos de todos os tempos, enquanto os ursos podem muito bem varrer baixas ainda maiores jogando o BTC em US$ 6.000, resultando em uma queda de 80% em relação ao preço atual”, apontou.

LEIA MAIS

Siga-nos nas redes sociais

Siga nosso perfil no Instagram e no Telegram para receber notícias em primeira mão!





Fonte: cointelegraph.com.br