Investidores tentam se recuperar do balde de água fria de Powell – Money Times


jerome powell fed federal reserve juros morning times
Morning Times: Powell já deixou claro que o início do afrouxamento monetário não deve acontecer em março. (REUTERS/Kevin Lamarque)

No maior estilo “levanta, sacode a poeira, dá a volta por cima”, Wall Street tenta se recuperar do discurso do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell.

Assim como esperado, o Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) manteve a taxa de juros no atual patamar de 5,25% e 5,50%.

O problema é que Powell já deixou claro que o início do afrouxamento monetário não deve acontecer em março, com apostava parte do mercado. “Não acredito que chegaremos a um nível suficiente de confiança em março”, reiterou.

O banco central americano espera que a inflação chegue a uma taxa de 2% ao ano para realizar os cortes. Atualmente, ela está em 2,6%.

Uma as frases mais recorrentes de Powell foi a de que os seis meses de progressiva melhora nos dados econômicos dos Estados Unidos, que indicam a desaceleração da inflação e o retorno dos níveis de emprego a patamares “normais”, não são suficiente para consolidar a certeza de que é hora de cortar os juros.

Além disso, as big techs Amazon, Apple e Meta divulgam seus resultados do quarto trimestre de 2023 após o fechamento do pregão.

As bolsas internacionais operam mistas.

  • As melhores e as piores ações de janeiro: Analistas comentam o que motivou o desempenho positivo (ou negativo) dos papéis, e ainda revelam suas recomendações para fevereiro. Confira no Giro do Mercado clicando abaixo:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O que esperar do Ibovespa (IBOV)

No pregão de ontem, o Ibovespa (IBOV) se desviou do caminho de forte baixa dos índices americanos e avançou: o índice subiu 0,28% na sessão, a 127.752,28 pontos.

Por aqui, o Comitê de Política Monetária (Copom) realizou mais um corte de 0,50 ponto percentual na taxa básica de juros. Com isso, a Selic passou do patamar de 11,75% para 11,25% ao ano.

O comunicado também já adiantou que novos reajustes do mesmo patamar devem acontecer nos próximos meses. Isso deve animar os investidores.

Morning Times: Confira os mercados na manhã desta quinta-feira (1)

  • Tóquio/Nikkei: -0,76%
  • Hong Kong/Hang Seng: +0,52%
  • China/Xangai: -0,64%

Bolsas europeias (mercado aberto)

  • Londres/FTSE100: -0,07%
  • Frankfurt/DAX: -0,29%
  • Paris/CAC 40: -0,79%

Wall Street (mercado futuro)

  • Nasdaq: +0,61%
  • S&P 500: +0,29%
  • Dow Jones: +0,14%

Commodities

  • Minério de ferro: -0,36%, a US$ 136,25 a tonelada
  • Petróleo/Brent: +0,58%, a US$  81,00 o barril
  • Petróleo/WTI: +0,66%, a US$ 76,34 o barril

Boa quinta-feira e fique de olho no Money Times para acompanhar as notícias do mercado!



Source link