investidores podem estar aproveitando onda de proibições da China


O Bitcoin (BTC) está há uma semana tomando fôlego e buscando romper a resistência dos US$ 50 mil e finalmente esta marca psicológica foi rompida ontem à tarde, promovendo uma valorização semanal de 18.1%.

Um rali que encheu os investidores de otimismo, principalmente após as proibições da China, que fizeram os mercados de criptomoedas derreterem em seguida. Mas os ânimos animaram-se após a fala positiva de Jerome Powell, presidente do Federal Reserve (Fed), na qual afirma que os EUA não pretendem banir as criptomoedas e o Bitcoin em particular.

Setembro foi um mês difícil para os mercados em geral. As más notícias oriundas da China, com o caso de calote da Evergrande que promoveu um abalo nos mercados, logo em seguida veio o édito do BC chinês em anunciar a proibição de toda e qualquer negociação com criptoativos em solo chinês em 15 de setembro. Durante toda primeira quinzena de setembro os preços dos criptoativos sofreram fortes reveses em sua trajetória.

Fonte: ITB

Banimentos promovidos pela China não são estranhos ao mercado de criptoativos. Apenas em junho deste ano, a mineração de criptografia foi proibida, causando pânico nos mercados. Dito isso, a nova proibição introduz algumas restrições mais severas: a Huobi, foi forçada a interromper o atendimento a clientes da China continental, CoinMarketCap, CoinGecko e TradingView agora estão bloqueados pelo firewall de internet da China. Agências de aplicação da lei, como a Suprema Corte do Povo Chinês, assinaram a política, o que não acontecia com as proibições anteriores, apontando para medidas mais rígidas sendo tomadas.

Como o mercado está reagindo? 

Quando a notícia da proibição veio à tona na mídia ocidental em 24 de setembro, o preço do Bitcoin despencou 9%. Mergulhando nos dados da rede, no entanto, parece que muitos investidores aproveitaram isso como uma oportunidade para acumular.

Fonte: ITB

O número de endereços com um ou mais Bitcoins atingiu o máximo em quatro meses, acelerando nos dias após a proibição da China.

O terceiro trimestre de 2020 viu uma queda semelhante e uma recuperação subsequente no número de endereços com ou mais Bitcoins, com investidores acumulando Bitcoins por preços mais baixos.

O sentimento geral do mercado em torno do BTC mudou drasticamente desde o início de outubro. A criptomoeda aumentou mais de 15% nos últimos 5 dias. O domínio total do mercado de Bitcoin saltou para mais de 43% em 5 de outubro. Além de sua mania de varejo, os investidores institucionais estão aproveitando a última alta do BTC, de acordo com dados divulgados pela CoinShares.

LEIA MAIS:

Direcione seus links para OKEx em artigos, blogs e vídeos, ou coloque anúncio em seu site. O melhor programa de afiliados está na OKEx com comissões de 60%, as mais altas do mercado.

Obtenha seu link agora na OKEx!



Fonte: cointelegraph.com.br

Comments (No)

Leave a Reply