Igualdade entre gêneros passa obrigatoriamente por planejamento financeiro



Desde quando comecei a cuidar das finanças de casa (ainda muito nova), eu rapidamente percebi que o dinheiro deve trabalhar para nós e não nós para ele. Precisamos fazer com que nosso patrimônio seja uma mola impulsionadora para realizar nossos sonhos e desejos e também que ele seja uma ferramenta de empoderamento em nossas vidas.

Foi exatamente isso que eu pensei ao conversar com a minha amiga (e uma das maiores inspirações na esfera pessoal e profissional) Luiza Helena Trajano, presidente do conselho da varejista Magazine Luiza e presidente do Grupo Mulheres do Brasil, em evento realizado pela ParMais em parceria com o Mercado Bitcoin e a 2TM no começo deste mês de fevereiro.

Ao conversar com Luiza, lembrei do nosso trabalho no Mulheres do Brasil, criado em 2013, o qual me uni em 2016 e onde atuo orgulhosamente como líder do Núcleo de Florianópolis. 

Nele, mais de 100 mil mulheres de todo o país estão unidas para discutir uma série de questões relativas à igualdade de gênero, racismo, capacitismo, educação e diversos outros pontos de integração nacional.          

E foi com este trabalho que comecei a entender, cada vez mais, como o dinheiro é, sim, uma ferramenta de empoderamento em nossas vidas. Também entendi como ele funciona, inclusive, como um propulsor para encerrar a gritante desigualdade de gêneros que ainda vivemos, infelizmente.

Atualmente, o abismo entre homens e mulheres ainda é gigantesco — e quando eu falo disso, não se trata de iniciarmos uma guerra dos sexos, mas sim para nos unirmos e resolvermos esse problema.

No Brasil, apesar de as pessoas do sexo feminino terem uma maior escolaridade média, elas ainda são sub-representadas no mercado de trabalho, tendo participação muito menor que os homens em cargos de liderança, o que gera uma desigualdade financeira e também na capacidade de tomada de decisão das companhias.

E é justamente isso que eu conversei com a Luiza em nosso bate-papo. Ela acredita que existam qualidades diferentes na liderança masculina e feminina e que uma empresa em 2022 precisa de um bom balanço entre esses dois grupos para que possam obter sucesso.

Fora do mundo empresarial, para mim é claro que o dinheiro é uma das ferramentas mais importantes para que as mulheres tenham seu empoderamento e liberdade.

O planejamento financeiro e a independência são o que podem fazer uma pessoa virar dona de seus próprios rumos. Pense no caso, infelizmente muito frequente, de mulheres 100% dependentes financeiramente de seus maridos.

Muitas vítimas de violência doméstica, sucumbem por não ter como manter a si e aos filhos. No caso de um divórcio, ou até mesmo de um falecimento inesperado, ela naturalmente já sai de uma posição prejudicada.                       

Por isso mesmo, o planejamento financeiro e o cuidado com o dinheiro é crucial para garantir nosso empoderamento e nossa liberdade. E você? Está preparada para o futuro?       

Sobre a autora

Annalisa Blando é planejadora financeira certificada pela Planejar (CFP) e fundadora e CEO da ParMais, a primeira Wealth Management Tech do Brasil. Também é líder do grupo Mulheres do Brasil em Florianópolis.

                                                                           



Source link