Ganhos do Bitcoin são superiores aos das ações no longo prazo, diz economista

As recentes quedas nos mercados de ações e criptomoedas forneceram mais uma chance de observar as melhores oportunidades de retorno de criptomoedas versus ações, de acordo com vários executivos do setor.

Esta semana, o mercado de criptomoedas teve uma de suas maiores vendas de todos os tempos, com a capitalização de mercado total mergulhando mais de 30%, de US$ 1,8 trilhão em 4 de maio para US$ 1,2 trilhão na quinta-feira. O Bitcoin (BTC), o maior ativo digital por capitalização de mercado, caiu abaixo de US$ 27.000 pela primeira vez desde o final de 2020, perdendo 30% do valor no mesmo período.

Mas a instabilidade do mercado não foi exclusiva das criptomoedas. O mercado de ações também passou por um de seus piores momentos desde 2020, com o Nasdaq Composite, focado em tecnologia, caindo mais de 12% no período, caindo abaixo de 12.000 pontos.

Gigantes da tecnologia como Apple e Microsoft viram seu valor de mercado cair cerca de 13%, enquanto o valor de mercado da Tesla caiu 23%, de US$ 986 bilhões para US$ 754 bilhões.

Os mercados de criptomoedas são mais voláteis do que as ações e, portanto, estão associados a riscos mais altos, mas também oferecem oportunidades maiores, disse o CEO da ANB Investments, Jaime Baeza, ao Cointelegraph.

“A longo prazo e sem entrar em muitos detalhes, acredito que a criptomoeda como um todo oferece melhores oportunidades de retorno de risco”, disse Baeza.

A diretora financeira do Huobi Group, Lily Zhang, expressou comentários semelhantes, afirmando que a volatilidade das criptomoedas significa que há “mais oportunidades para obter ganhos substanciais com criptomoedas”.

“É importante notar que estamos no meio de um novo ciclo de alta das taxas do Fed e tanto as criptomoedas quanto as ações de tecnologia podem estar sujeitas a saídas repentinas de capital, deixando-as suscetíveis a correções profundas”, observou Zhang.

De acordo com Ryan Shea, economista de criptomoedas da startup de tecnologia financeira Trakx.io, a criptomoeda tem um beta mais alto para o sentimento de mercado do que os mercados de ações. Quando os investidores se tornam mais relutantes em assumir riscos, o mercado experimenta quedas de preços relativamente maiores, mas também significa ganhos de preços relativamente maiores quando o apetite ao risco melhora, disse Shea, acrescentando:

“Nossa visão de longo prazo é que certos os criptoativos – criptomoedas de oferta fixa ou limitada, como Bitcoin – terão ganhos de preço superiores, pois oferecem uma melhor reserva de valor em relação às moedas fiduciárias.”

De acordo com a diretora financeira da Huobi, a correlação entre o mercado de criptomoedas e o mercado de ações dos EUA é forte desde o final de 2020. A correlação do Bitcoin com o S&P 500 chegou a 0,7 em janeiro e permaneceu alta desde então, acrescentou ela.

“Dada essa correlação, é difícil se proteger contra a volatilidade geral dos preços do portfólio quando os ativos são alocados entre ações e criptoativos. No entanto, os investidores ainda podem suavizar a volatilidade controlando suas posições de ativos de risco e ajustando suas estratégias de alocação de ativos e a variedade de ativos em que investem nessas duas classes de ativos”, afirmou Zhang.

No momento da redação deste artigo, os mercados de criptomoedas estão tendo uma recuperação significativa, com o Bitcoin subindo cerca de 9% nas últimas 24 horas, sendo negociado a US$ 30.610, de acordo com dados da CoinGecko. A criptomoeda caiu 23% nos últimos 30 dias.

LEIA MAIS: 

Siga-nos nas redes sociais

Siga nosso perfil no Instagram e no Telegram para receber notícias em primeira mão!





Fonte: cointelegraph.com.br