Facebook, Apple, McDonald’s e mais de 50 empresas já deixaram de atuar na Rússia; confira – Money Times


O ataque russo na Ucrânia tem afastado empresas multinacionais do país. Em duas semana de conflito, mais de 50 companhias de setores variados interromperam suas operações na Rússia e deixaram de fazer negócios com o território governado por Vladmir Putin.

Em 24 de fevereiro, as forças russas anunciaram uma invasão em larga escala na vizinha Ucrânia, com ataques em diferentes cidades do território.

Desde então, mais de 2 milhões de pessoas já deixaram o país, além daquelas que foram mortas no combate, tanto civis como militares.

Assim como em todas as guerras, os países diretamente envolvidos acumulam prejuízos econômicos. Só na primeira semana do conflito, a perda financeira do maior país do mundo já supera os valores gastos na segunda guerra mundial.

Até o começo desta semana, o rublo — moeda russa — perdeu 86,1% do seu valor desde o primeiro dia do ataque. Hoje, a moeda despencava mais de 10% em relação ao fechamento de sexta-feira, a 117,2 por dólar, na Bolsa de Moscou.

Além disso, Rússia e Belarus têm recebido uma série de sanções financeiras da União Europeia (UE) e dos Estados Unidos, a fim de pressionar para o fim da guerra.

Dentre as sanções, estão a exclusão de três bancos bielorrussos da plataforma financeira internacional Swift e a proibição de importações no EUA de petróleo e gás natural russos.

Empresas deixam de fazer negócios com a Rússia

McDonald's, Rússia
Ataque russo na Ucrânia afasta empresas multinacionais do país (Imagem: REUTERS/Maxim Zmeyev)

Quem também tem se movimentado contra a guerra são as empresas que operam na Rússia.

No primeiro dia da guerra, algumas companhias como a cervejaria Carlsberg, a engarrafadora da Coca-Cola, a fabricante de salgadinhos Mondelez e a fabricante de aço ArcelorMittal já interromperam suas atividades no país.

Com o desenrolar do conflito, outras gigantes como Apple, Facebook, McDonald’s, Visa, Mastercard, Nike, Honda, Boeing e diversas outras empresas também anunciaram que estão deixando o país como forma de retaliação à invasão.

Confira a lista de todas as empresas que já anunciaram afastamento de operações no país:

Tecnologia

  • Apple
  • Meta (Facebook)
  • TikTok
  • Microsoft
  • Intel
  • Nintendo
  • Netflix
  • Spotify

Companhias de aviação

  • Airbus
  • Boeing
  • United Airlines
  • American Airlines
  • Ryanair

Montadoras

  • BMW
  • Ford
  • Hyundai
  • Honda
  • Volkswagen
  • Toyota

Varejo

  • H&M
  • Nike
  • Adidas
  • Puma
  • Ikea

Bebidas e alimentos

  • McDonald’s
  • Coca-Cola CO
  • Pepsico
  • Heineken
  • Starbucks

Companhias financeiras

  • American Express
  • Visa
  • Mastercard
  • PayPal

Petrolíferas

  • Exxon – suspensão em revisão
  • Glencore – suspensão em revisão



Source link