Exchange de criptomoedas BlockFi garante financiamento de US$ 250 milhões da FTX em meio ao mercado de baixa

A BlockFi, uma exchange de criptomoedas e provedora de serviços de carteira digital, garantiu um crédito de US$ 250 milhões da importante plataforma de criptomoedas FTX.

Hoje a @BlockFi assinou um termo de compromisso com a @FTX_Official para garantir uma linha de crédito rotativo de US$ 250 milhões, fornecendo-nos acesso a capital que reforça ainda mais nosso balanço patrimonial e a força da plataforma.

— Zac Prince (@BlockFiZac) 21 de junho de 2022

A BlockFi assinou um termo de compromisso com a exchange de criptomoedas FTX para garantir uma linha de crédito rotativo de US$ 250 milhões. Uma linha de crédito rotativo é um tipo de crédito que permite sacar dinheiro, usá-lo para financiar seu negócio, pagá-lo e depois retirá-lo novamente quando precisar.

Zac Prince, CEO da BlockFi, confirmou a notícia em um tópico no Twitter, alegando que o novo fluxo de capital reforçaria o balanço da empresa e fortaleceria a plataforma. Prince disse:

“Os recursos da linha de crédito devem ser contratualmente subordinados a todos os saldos dos clientes em todos os tipos de contas (BIA, BPY e garantia de empréstimo) e serão usados ​​conforme necessário.”

O crédito de US$ 250 milhões para BlockFi ocorre em meio à turbulência em todo o mercado que viu muitas empresas de criptomoedas cortarem suas forças de trabalho e fazerem mudanças cruciais em suas operações para permanecerem à tona. Muitas plataformas de criptomoedas também tiveram que encerrar suas operações e pausar saques devido ao domínio de baixa no mercado.

Prince elogiou os esforços de sua equipe durante a volatilidade contínua no mercado de criptomoedas e afirmou que a nova linha de crédito será destinada a proteger os fundos dos usuários em todos os tipos de contas.

A BlockFi foi multada em US$ 100 milhões em fevereiro deste ano por suas contas de juros de alto rendimento, consideradas produtos de securities pela Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos.

VEJA MAIS: 

Siga-nos nas redes sociais

Siga nosso perfil no Instagram e no Telegram para receber notícias em primeira mão!





Fonte: cointelegraph.com.br