Especulação com Bitcoin em El Salvador é impulsionada por carteira centralizada


O Bitcoin desencadeou uma onda de especulação em El Salvador desde sua adoção como moeda legal no mês passado. Salvadorenhos usam aplicativo do governo para daytrade em seus celulares.

A nova carteira digital do governo, chamada Chivo, foi projetada para facilitar as transações de Bitcoin, mas a facilidade com que os usuários podem recarregar seus saldos e alternar instantaneamente entre dólares e bitcoin torna-o uma ferramenta perfeita para especulação. 

Como sabemos, porém, a atividade de trading é arriscada e um estudo da FGV aponta que “menos de 1% das pessoas que fazem day trade têm lucro“. Só que os riscos de tanta especulação acabam recaindo também sobre a popularidade do presidente.

Especulação com Bitcoin na Chivo

Na capital San Salvador, muitas grandes redes como Starbucks, McDonald’s e supermercados aceitam a moeda digital para compras, e algumas empresas menores também estão aceitando.

De acordo com uma matéria publicada pela Bloomberg essa semana, no centro da cidade, o dono da loja de eletrônicos Santos Enrique Hernandez diz que vê até 10 clientes por dia pagando em Bitcoin pelos fones de ouvido, carregadores e capas de telefone que vende. 

A loja de Santos Enrique Hernandez no centro da cidade aceita pagamentos em Bitcoin. Fotógrafo: Camilo Freedman / Bloomberg

A carteira Chivo, que é uma gíria para “legal”, pode ser mais rápida do que dinheiro ou cartões de crédito, disse ele. Ela também permite que o usuário especule sobre as oscilações de preço, comprando Bitcoin quando seu preço cair e, em seguida, convertendo-o de volta em dólares se voltar a subir. O comerciante afirmou que lucrou US$ 12 em dois dias especulando sobre tais movimentos. 

Um cliente da loja de eletrônicos de Hernandez, Luis Alfredo Gomez, de 31 anos, comprou um cartão de memória de US$ 15 para seu telefone e pagou por meio de seu aplicativo Chivo. Entretanto, nem todas as transações são tão perfeitas, afirmou Gomez. “O chato é que nem sempre há cobertura, mas, quando funciona, funciona bem”, disse ele. 

De acordo com os jornalistas da Bloomberg, depois que o Bitcoin subiu 12% na sexta-feira, German Martinez, um motorista de Uber de 61 anos em San Salvador, disse às filhas que elas teriam ganhado dinheiro se tivessem ouvido seus conselhos e baixado o aplicativo. 

“É como cartões de crédito”, disse ele. “Nos acostumamos a usar plástico e agora precisamos começar a usar as criptomoedas. O mundo tem que evoluir. ” 

Os US$ 30 de Bitcoin grátis que foram entregues no airdrop da carteira equivalem a cerca de 8% do salário mínimo mensal. Desta forma, alguns cidadãos estão apenas gastando e especulando com as moedas fornecidas gratuitamente pelo governo.

Muitos salvadorenhos resgataram o valor de suas carteiras mais rápido que puderam, convertendo seu Bitcoin grátis em dólares por meio de um dos 199 caixas eletrônicos Chivo instalados em todo o país. Existiam 200 caixas antes de um deles ser queimado em um protesto de oposição ao governo. 

O “Ditador” que adora Bitcoin

O plano de Nayib Bukele, o presidente de 40 anos que liderou o processo de adoção do Bitcoin no país, é o maior teste para o Bitcoin em seus 12 anos de história.

Forçosamente El Salvador adotou a criptomoeda como moeda legal em 07 de setembro e agora mais de 2 milhões de pessoas no país de 6,5 milhões são usuários do Chivo, de acordo com Bukele. 

Porém, não são todos que compartilham do mesmo entusiasmo que seu presidente sobre a Lei do Bitcoin outorgada mês passado. Como explica a Bloomberg, o arquiteto Carlos Hernandez e o ativista digital Roberto Dubon se recusaram a baixar o aplicativo porque não querem que o governo tenha acesso aos seus dados. 

“O espírito do Bitcoin quando foi projetado era não permitir a intervenção de governos, então por que o governo de El Salvador o está usando?” Dubon disse. “É como entregar seu telefone à agência de inteligência estadual.” 

Segundo o arquiteto Hernandez, o fato de o governo ter removido o aplicativo das lojas por vários dias após seu lançamento é uma bandeira vermelha que deve impedir as pessoas de reter dinheiro nele. “É como ligar e desligar, e se eles desligarem, qual recurso você tem?” Hernandez disse. 

Embora a rede Bitcoin possa ser considerada resistente à censura, uma carteira centralizada e custodial não dá ao usuário autonomia e muito menos soberania sobre o próprio dinheiro. Nenhum usuário da Chivo tem acesso às suas chaves privadas (Não confie, verifique!).

Diante do ceticismo de boa parte dos economistas tradicionais, as criptomoedas estão se impondo além do “mundo subversivo de nerds”. O que se vê hoje, diante do anúncio de que grandes instituições passaram a reconhecer o bitcoin como uma possível reserva de valor semelhante ao ouro, é apenas o começo de uma nova era em que dinheiro virtual será amplamente adotado. 

É a primeira vez na história em que as pessoas podem escolher algo diferente de uma moeda local como instrumento financeiro. Mas em El Salvador a situação é diferente.

Por isso, a experiência do Bitcoin é um grande risco político para Bukele, disse Valéria Vasquez, analista da América Central para a consultoria de risco Control Risks. 

Se os salvadorenhos começarem a perder dinheiro em suas carteiras de bitcoin, isso pode custar-lhe o apoio popular, disse ela.

Bukele quer mudar a Constituição para permitir a reeleição e precisa manter seus altos índices de aprovação para permitir que isso aconteça, disse Vasquez.

Enquanto isso, protestos contra a adoção do Bitcoin e a demissão de juízes e um procurador-geral atraíram milhares de cidadãos em 15 de setembro, e passeatas menores continuaram até o final do mês.

Outro protesto contra o governo de Bukele e a adoção do Bitcoin está previsto para 12 de outubro. Veremos então como um presidente, que quer se apoiar na resiliência do Bitcoin para fugir da hegemonia do dólar, vai reagir à pressão popular. 

Leia Mais: 

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br





Fonte: cointimes.com.br

Comments (No)

Leave a Reply