Engenheiros de ponta da carteira do Facebook abandonam o projeto para trabalhar com o fundo cripto A16z

Andreessen Horowitz (A16z), uma empresa líder de capital de risco que opera no setor de criptomoedas, contratou dois dos principais engenheiros que trabalham no projeto de moeda digital do Facebook para seu fundo de ativos digitais.

De acordo com matéria da CNBC na segunda-feira, Nassim Eddequiouaq e Riyaz Faizullabhoy abandonaram o barco do Facebook e entraram para o A16z depois de passar dois anos trabalhando na carteira digital Novi do gigante das mídias sociais (antes chamada de Calibra).

Faizullabhoy atuará como diretor de tecnologia, enquanto Eddequiouaq assumirá a função de diretor de segurança da informação na divisão de criptomoedas da A16z. Faizullabhoy afirmou:

“Andreessen Horowitz mostrou uma dedicação impressionante para o avanço de todo o ecossistema cripto na última década, e aproveitamos a chance de nos juntar a sua equipe principal e fornecer suporte técnico para seu portfólio em rápida expansão.”

O fundador da A16z, Marc Andreessen, faz parte do conselho do Facebook desde 2008 – um ano antes do lançamento do Andreessen Horowitz.

Anthony Albanese, diretor de operações da A16z, descreveu o novo talento da empresa como tendo uma maior “oportunidade de impactar o ecossistema cripto em uma escala muito ampla” por meio de suas novas funções.

“Eles aconselharão nossas empresas de portfólio e protocolos para ajudá-los a garantir que tenham os sistemas mais seguros e sofisticados ao redor”, disse Albanese, acrescentando que suas funções anteriores no Facebook eram muito mais “específicas”.

Eddequiouaq e Faizullabhoy também trabalharam na empresa de custódia de criptomoedas Anchorage antes de ingressar no projeto Novi do Facebook.

Os dois não são os primeiros engenheiros a abandonar o projeto de moeda digital do Facebook, com o chefe de estratégia da Novi, Morgan Beller, se juntando à empresa VC NFX em setembro de 2020 e o co-criador Kevin Weil indo para a empresa de imagens de satélite Planet Labs em março deste ano.

Embora a Andreessen Horowitz seja vista como uma empresa líder em criptomoedas devido aos seus investimentos iniciais e bem-sucedidos em empresas como Coinbase, Compound e OpenSea, a empresa recentemente atraiu polêmica sobre como seus direitos de voto de governança para a exchange descentralizada Uniswap foram desembolsados.

Embora os votos do A16z tenham sido transferidos para faculdades de direito universitárias, incluindo Harvard Law Blockchain e Fintech Initiative (BFI), o Harvard BFI lançou uma proposta de governança em maio defendendo a criação de um grupo de lobby financeiro descentralizado denominado DeFi Education Fund (DEF). A proposta recomendava a transferência de US$ 20 milhões em UNI para o grupo para financiar suas operações, com o grupo garantindo que venderia gradualmente os tokens ao longo de quatro a cinco anos.

No entanto, menos de duas semanas após a proposta ser aprovada e os tokens serem transferidos para a DEF no início de junho, a DEF repentinamente anunciou de que liquidou US$ 10 milhões em UNI para o choque da comunidade financeira descentralizada, atraindo críticas de ambos os DEF e A16z.

LEIA MAIS

 

Direcione seus links para OKEx em artigos, blogs e vídeos, ou coloque anúncio em seu site. O melhor programa de afiliados está na OKEx com comissões de 60%, as mais altas do mercado.

Obtenha seu link agora na OKEx!



Fonte: cointelegraph.com.br

Comments (No)

Leave a Reply