Diretores de corretora que sumiu com criptomoedas dos clientes são presos por roubo de R$ 4 bilhões


Três executivos de alto escalão da plataforma de criptomoedas Haru Invest, incluindo o CEO, foram presos na manhã desta terça-feira (6) pelas autoridades sul-coreanas sob a acusação de desviar US$ 828 milhões, cerca de R$ 4.1 bilhões de 16.000 investidores.

Conhecida por prometer retornos de dois dígitos em depósitos de criptomoedas, a Haru Invest entrou em colapso em junho do ano passado após pausar saques.

Na época, conforme noticiado pelo Livecoins, a empresa afirmou que estava com “um determinado problema com um de seus parceiros”.

Através do Reddit, diversos usuários lamentaram suas possíveis perdas, com um deles comentando que perdeu 2,1 BTC (R$ 300.000). “Sou um otário”, disse, relatando que começou a usar a plataforma atraído pelas promessas de retornos passivos de suas criptomoedas, na prática chamada de “yield”.

“Acabei de perder meus 2,1 bitcoins na corretora Haru Invest. Sou um otário. Não seja como eu.”

O incidente levou a demissões massivas na empresa e levantou suspeitas de um esquema de “rug pull”, onde os fundadores de projetos de criptomoedas desaparecem com os fundos dos investidores.

Agora, as autoridades revelaram que os fundos dos clientes foram roubados pelos líderes da empresa entre março de 2020 e junho de 2023.

Diretores da Haru Invest são presos na Coreia do Sul

Os promotores acusam os executivos da Haru de enganar os investidores ao afirmar que estavam empregando “técnicas de investimento diversificadas e sem risco”, enquanto, na verdade, estavam desviando os fundos dos clientes para outros fins.

Eles também afirmam que, ao longo de três anos, os executivos da Haru Invest se apropriaram indevidamente dos fundos dos clientes, ao mesmo tempo em que prometiam altos rendimentos.

O caso ganhou notoriedade especialmente porque a empresa atraía clientes com a promessa de rendimentos surreais, chegando a prometer taxas de juros de até 12% ao mês.

O escândalo levou a uma paralisação nos saques, afetando não apenas a Haru Invest, mas também a Delio, outra empresa de gestão de ativos que havia investido fundos na plataforma.

A situação gerou uma onda de indignação entre os investidores, muitos dos quais apresentaram queixas formais contra os executivos das empresas envolvidas, acusando-os de fraude.

“Deus… 3 meses atrás eu disse a mim mesmo “coloque apenas 10% na Haru por causa do yield” e então lentamente depositei mais e mais até depositar tudo que eu tinha”, relatou um usuário. “3 meses depois eles pausaram de saques […] me sinto tão estúpido.”

De acordo com a mídia local, a investigação ainda está em andamento, com as autoridades determinadas a esclarecer a extensão total do esquema fraudulento e garantir justiça aos investidores prejudicados.

Fonte: Diretores de corretora que sumiu com criptomoedas dos clientes são presos por roubo de R$ 4 bilhões

Veja mais notícias sobre Bitcoin. Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.





Fonte: cointimes.com.br