Dia do Trader pode virar realidade em São Paulo: “Sou entusiasta”, conta vereador



O “Dia do Trader” está muito próximo de ser uma realidade em São Paulo. A Comissão de Constituição, Justiça e Legislação Participativa da Câmara Municipal de São Paulo aprovou nesta quarta-feira (9) a criação do Dia Municipal do Profissional de Trader e Operadores de Criptomoedas. Se aprovada em plenário, ‘23 de agosto’ será a data anual comemorativa.

O autor da PL 01-00747/2021 é o vereador Alessandro Guedes (PT), que justificou a data da fundação da ‘Bolsa Livre’ em 23 de agosto de 1890. Conforme descreveu em ofício de novembro do ano passado, a iniciativa do trader Emílio Rangel Pestana teria sido o embrião da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). 

“Já fiz um curso desse assunto, entretanto não me considero um investidor, sou mais um entusiasta”, disse à reportagem Guedes por meio de sua assessoria. Quando perguntado sobre a criação do PL, o vereador afirmou que o crescimento do mercado de criptomoedas é uma das razões para que seja instituída a comemoração anual.

“Com o crescimento da sua relevância, cada vez mais as empresas têm se interessado por receber criptomoedas como forma de pagamento”, justifica o vereador.

Outro argumento de Guedes é que sua pauta fortalece a luta para buscar a inclusão da atividade de ‘trader’ à lista de profissões regulamentadas pelo Ministério do Trabalho. “Cada ano cresce mais a quantidade de pessoas físicas interessadas em aprender e atuar profissionalmente nesta área”, diz um trecho do documento. 

Sobre os próximos passos do PL, Guedes afirmou que a lei deve ser aprovada ainda neste ano. E concluiu:

“Um segmento que tem se popularizado no país e na cidade, principalmente por causa das plataformas digitais e suas facilidades de acesso”.



Source link