Criptomoedas lastradas em ouro estão brilhando em 2022; valor de mercado atinge US$ 1 bilhão pela primeira vez


A capitalização de mercado de tokens lastreados em ouro aumentou 60% em 2022, ultrapassando US$ 1 bilhão pela primeira vez na história, de acordo com a Arcane Research em seu último relatório semanal.

Ouro brilha, Bitcoin decepciona

Em 2022, os investidores correram para a descoberta segurança de ativos criptográficos lastreados em ouro, cujo valor está atrelado ao preço do ouro.

Ou seja, PAX Gold (PAXG), Tether Gold (XAUT) e ativos digitais semelhantes apoiados em metais preciosos vêm subindo de valor à medida que os investidores “diversificam as apostas de inflação” no setor de criptomoedas, explica a Arcane Research. O PAXG também está superando o Bitcoin (BTC) este ano, conforme mostrado no gráfico abaixo.

O próprio ouro subiu quase 14% no acumulado do ano, para quase US$ 2.050 a onça, seu nível mais alto desde agosto de 2020. A Arcane observou:

“O preço do ouro em alta parece ter atraído mais investidores de criptomoedas para os tokens lastreados em ouro […] uma vez que eles permitem que os investidores de criptomoedas diversifiquem as apostas de inflação por meio de uma infraestrutura familiar de mercado de criptomoedas.”

PAXG supera XAUT

O PAX Gold foi quem contribuiu mais – em cerca de US$ 500 milhões – para o aumento da avaliação de mercado dos tokens de ouro para mais de US$ 1 bilhão. Em comparação, seu principal rival, Tether Gold, testemunhou um crescimento mínimo, observou Arcane ao citar o gráfico abaixo.

Atualmente, o valor total de mercado do PAX Gold é de pouco mais de US$ 607 milhões, um aumento de 85% no acumulado do ano. Da mesma forma, a avaliação de mercado do Tether Gold subiu para quase US$ 211 milhões, um aumento de apenas 9,20% no mesmo período.

Dinheiro inteligente por trás do rali do token de ouro

Alexander Tkachenko, fundador e CEO da VNX – uma plataforma de investimento em ouro tokenizado regulamentada pela FMA, com sede em Luxemburgo, explica que os investidores inteligentes têm sido mais cautelosos ao investir em criptomoedas. Ele acrescenta que sua decisão de investir em tokens lastreados em ouro mostra sua inclinação para adotar ativos digitais regulamentados em meio à incerteza macro em curso.

Tkachenko disse:

Nem todos os tokens lastreados em ouro são de bom valor. Portanto, os investidores devem ter cuidado para não obter um “índice de papel”, mas procurar tokens vinculados ao ouro físico e “seguros” – emitidos por emissores regulamentados e que possam demonstrar as reservas de ouro.

O emissor da PAXG é a Paxos, uma empresa fiduciária do Estado de Nova York regulamentada pelo Departamento de Serviços Financeiros do Estado de Nova York (NYDFS). Isso se traduz em menores riscos de sobrecarga, especialmente ao confirmar que cada PAXG em circulação é 100% lastreado por uma onça de ouro.

No entanto, o XAUT não parece ter sido regulamentado por nenhum regulador em qualquer jurisdição dentro ou fora dos Estados Unidos. Seu whitepaper também afirma que “nenhuma autoridade reguladora examinou ou aprovou” suas alegações de ser lastreada em ouro.

As visões e opiniões expressas aqui são exclusivamente do autor e não refletem necessariamente as opiniões do Cointelegraph.com. Cada movimento de investimento e negociação envolve risco, você deve realizar sua própria pesquisa ao tomar uma decisão.

LEIA MAIS: 

Siga-nos nas redes sociais

Siga nosso perfil no Instagram e no Telegram para receber notícias em primeira mão!





Fonte: cointelegraph.com.br