Criptomoeda brasileira MCO2, da MOSS, sobe mais de 20% depois de parceria internacional envolvendo transações com Bitcoin

A criptomoeda brasileira MCO2, da MOSS, que é lastreada em créditos de carbono subiu mais de 20% nas últimas 24h depois de anunciar uma parceria com o Amber Group, um dos principais provedores de serviços de criptoativos do mundo.

Por meio da parceria o Amber Group comprou 250.000 toneladas de carbono compensadas em tokens de MCO2 que, segundo a companhia é suficiente para compensar o custo de mais de 280.000 transações de Bitcoin (BTC).

“A mudança climática é a questão central dos nossos tempos. A união de forças com a Moss Earth constituirá um importante pilar de nossa ambição de impacto comercial neutro em carbono e um caminho em direção a uma promessa de carbono negativo de longo prazo que anunciaremos em breve ”, comentou Michael Wu, fundador e CEO do Amber Group.

Ainda segundo Wu o Amber Group pode comprar ainda mais tokens da Moss tendo em vista que a parceria pode ajudar a remover o carbono emitido desde que o Amber Group iniciou as atividades em 2017.

Além disso o Amber Group anunciou que irá oferecer opções de compensação de carbono aos seus usuários, por meio das quais todos terão a oportunidade de compensar a pegada de carbono associada às suas transações comprando tokens MOC2, compensações de carbono tokenizadas de Moss.

Moss

Wu destacou ainda que o mundo enfrenta uma grande emergência com relação a preservação do planeta e as empresas devem assumir a responsabilidade e ajudar seus stakeholders a contribuir para os objetivos comuns da humanidade.

“Como um unicórnio fintech global de rápido crescimento, é nossa obrigação assumir um papel de liderança no combate às mudanças climáticas e capacitar nossos usuários a contribuir para esses objetivos elevados, mas não negociáveis, ” acrescentou Michael Wu.

Lançado pela Moss em março de 2020, o MCO2 equivale a um crédito de carbono, um ativo digital que certifica a prevenção da emissão de uma tonelada de dióxido de carbono na atmosfera. Por meio do processo de certificação e cunhagem de tokens MCO2, os recursos são direcionados a projetos de conservação na Amazônia.

“Estamos muito entusiasmados com o fato de um unicórnio fintech tão respeitável como o Amber Group ter abraçado a batalha contra as mudanças climáticas – e honrado que o Amber Group tenha optado por fazê-lo por meio do endosso do MCO2. Acreditamos que agregar liquidez a essa forma transparente de compensar as emissões de carbono é fundamental para que seja fácil e para que possamos agregar o hábito à nossa rotina diária ”, afirma Luis Adaime, fundador e CEO da Moss.

LEIA MAIS

Direcione seus links para OKEx em artigos, blogs e vídeos, ou coloque anúncio em seu site. O melhor programa de afiliados está na OKEx com comissões de 60%, as mais altas do mercado.

Obtenha seu link agora na OKEx!



Fonte: cointelegraph.com.br

Comments (No)

Leave a Reply