Credores da Mt. Gox podem ficar sem ressarcimento se não participarem de votação nesta sexta-feira

Os credores da agora extinta exchange de criptomoedas Mt. Gox têm até sexta-feira (8), hora do Japão, para votar um plano de reabilitação que pode pagar milhões em Bitcoins perdidos (BTC).

Figuras incluindo o fundador da Blockstream, Adam Back, e o ex-CEO da Mt. Gox, Mark Karpelès, foram às redes sociais esta semana para lembrar aos usuários de criptomoedas do prazo que se aproxima. Requerentes que representem mais da metade do valor perdido do colapso da Mt. Gox, bem como metade de todos os credores, devem votar a favor do plano de reabilitação proposto até sexta-feira para que todos recebam indenização.

O tribunal marcará qualquer voto perdido como um “não” de acordo com Adam Back:

ÚLTIMO LEMBRETE se você foi @mtgox‘ed, você realmente precisa votar no plano de reabilitação. votos em falta contam como NÃO (idiota, eu sei). se eles não obtiverem votos SIM suficientes correspondentes a> 50% do valor da reivindicação, você não será pago. VOTE AGORA a votação termina AMANHÃ, sexta-feira, 8 https://t.co/XH5e8BtTnA

– Adam Back (@ adam3us) 7 de outubro de 2021

O CEO da bolsa fechada, Mark Karpelès, também acessou o Twitter para encorajar seus ex-usuários a votarem o mais rápido possível no processo de reabilitação:

Hoje é sexta-feira aqui no Japão, prazo final para votação na reabilitação civil da #MtGox. Se você ainda não votou, vote agora, sexta-feira no Japão acontece mais rápido do que nos EUA por causa dos fusos horários, quando a sexta-feira começar no horário dos EUA será tarde demais.

– Mark Karpelès (@MagicalTux) 7 de outubro de 2021

Lançada pela primeira vez em 2010 pelo programador Jed McCaleb e mais tarde comprada por Karpelès, a Mt. Gox foi uma das maiores bolsas do mundo durante os primeiros dias da criptomoeda. No entanto, um hack de 2011 e o colapso subsequente da bolsa no início de 2014 afetaram quase 24.000 credores – principalmente aqueles que possuíam criptomoedas. Esses eventos resultaram na perda de 850.000 Bitcoin, cerca de US$ 460 milhões na época e US$ 45,8 bilhões no momento da publicação.

Os tribunais japoneses aprovaram originalmente uma petição para a bolsa iniciar a reabilitação civil para os credores da Mt. Gox em junho de 2018. Este prazo foi estendido várias vezes por motivos que incluíam “questões que requerem um exame mais detalhado em relação ao plano de reabilitação”. O Tribunal Distrital de Tóquio aceitou o esboço atual do plano de reabilitação em dezembro de 2020 e emitiu uma ordem em fevereiro permitindo que os credores votassem nele.

Após o prazo de votação desta semana, os credores devem comparecer a uma reunião sobre a resolução do plano de compensação em 20 de outubro. Eles terão a opção de proceder por votação online, por declaração escrita ou pessoalmente no dia da reunião.

De acordo com o rascunho proposto, os ex-usuários da Mt. Gox que possuíam cripto ou moeda fiduciária na plataforma terão suas reivindicações honradas caso o plano de reabilitação entre em vigor. Os fundos serão alocados primeiro para os procedimentos de reabilitação, com os credores recebendo os fundos depois.

Se forem bem-sucedidos, os Bitcoiners prejudicados receberão compensação mais de dez anos após o hack inicial em Mt. Gox. Nobuaki Kobayashi, o advogado nomeado para supervisionar o processo de reembolso civil, teria 150.000 BTC para reembolsar os usuários.

“Só quero minhas moedas de volta”, disse o usuário do Twitter, th3wise0ld0wl, que afirmou ser um dos credores do Mt. Gox. “Estou cansado de como isso é longo e demorado.”

Outros que disseram ter votado no plano alegaram que as taxas de reabilitação para Bitcoin e outras criptomoedas seriam baseadas nas de anos anteriores, sugerindo um valor de compensação muito menor para suas moedas. O fundador e CEO da bitFlyer da crypto exchange com sede no Japão, Yuzo Kano, deu a entender que discordava do plano de compensação e alegou que o processo foi “avaliado ao preço de 2014”.

As horas finais da votação em Mt. Gox viram o Japão ser abalado por um terremoto de magnitude 6,1 em torno da área de Tóquio. A semana passada também marcou a primeira vez em cerca de seis meses que nenhum estado de emergência existia no país durante a pandemia.

VEJA MAIS:

Direcione seus links para OKEx em artigos, blogs e vídeos, ou coloque anúncio em seu site. O melhor programa de afiliados está na OKEx com comissões de 60%, as mais altas do mercado.

Obtenha seu link agora na OKEx!





Fonte: cointelegraph.com.br

Comments (No)

Leave a Reply