Como funciona o Fantasy Game de futebol em NFT com craques do Corinthians e do Atlético Mineiro


O Sorare é um fantasy game de futebol baseado em NFTs que permite aos jogadores comprar, colecinar e revender cards de jogadores dos mais de 100 times licenciados pela plataforma. Com os cards colecionáveis em NFT, os jogadores montam seus times para disputar competições, ganhando recompensas de acordo com seu desempenho, e também podem negociá-los no mercado secundário para potencializar seus lucros.

A plataforma já fechou acordos de licenciamento com mais de 100 clubes de diversos lugares do mundo para mintar cards dos jogadores do seu elenco. No Brasil, Corinthians e Atlético Mineiro largaram na frente para se juntar a Real Madri, Barcelona, Juventus, Paris Saint-Germain e Liverpool, para ficar apenas em alguns gigantes do futebol mundial. 

Nos fantasy games de futebol tradicionais, como o popular Cartola FC aqui no Brasil, os usuários montam as escalações de seus times com base em seus jogadores profissionais favoritos, e pontuam de acordo com suas performances em campo. Os pontos acumulados determinam a classificação dos usuários nas ligas de que fazem parte. 

No Sorare, o princípio é o mesmo, mas a adição da tecnologia blockchain e de NFTs aproxima a lógica dos fantasy games do mercado de criptomoedas. Em vez de apenas escolher os jogadores aleatoriamanete, os usuários precisam adquirir cards colecionáveis na forma de tokens não fungíveis para montar suas escalações. Com isso, a experiência vai além do jogo em si e torna-se também um divertido investimento.

Como entrar em “campo”

Não é necessário fazer um investimento inicial para começar a jogar o Sorare. Basta fazer a inscrição gratuitamente através do site oficial e seguir as instruções para desbloquear 12 cards “comuns” de jogadores.

Estes cards não possuem valor intínseco nem podem ser vendidos, mas podem ser utilizados no ambiente do jogo. Durante a inscrição, o usuário escolhe três times a partir dos quais deverá montar sua escalação.

No jogo, cada time conta com um goleiro e quatro jogadores de linha, com pelo menos um zagueiro, um meio-campo e um atacante. Em seguida, basta entrar em uma liga para competir com outros jogadores novatos.

Time escalado. Fonte: Sorare.com

O processo é simples e funciona como uma iniciação aos fundamentos básicos do jogo. Logo depois dessa primeira experiência, o usuário é conduzido ao marketplace da plataforma para considerar a aquisição de cards NFT que lhe proporcionarão maior competitividade – e lucratividade – no ambiente do jogo.

Através da guia “Novas Contratações” é possível fazer lances para mintar novos cartões e introduzi-los no jogo. Já o “Mercado de Transferências” permite que os usuários revendam os cards que eles próprios mintaram a um preço fixo – normalmente por valores mais altos do que o preço original. Também existe a possibilidade de revender os cards no mercado secundário em marketplaces como o OpenSea.

Os cards colecionáveis se dividem em três categorias: “Únicos” (1/1), “Super raros” (1/10) e “Raros” (1/100). Novas edições podem ser mintadas a cada nova temporada, renovando anualmente o estoque de cards disponíveis.

Graus de escassez digital dos cards do Sorare. Fonte: Sorare.com

 O card mais valioso vendido até hoje foi um card “único” do craque da Juventus Cristiano Ronaldo 2020-21. Em março, um usuário da plataforma pagou quase US$ 290.000 pelo NFT do astro português.

UAU! 🚀 Parabéns ao Camembert FC que acabou de quebrar nosso recorde do #Sorare Market.

O cartão Unique 2020-21 Cristiano Ronaldo foi adquirido por US$ 289920 no Mercado de Transferências. #OwnYourGame ⚽️

Temporada: 2020-2021
Serial: 1/1
Preço: $ 289920

Recompensas

Uma vez que o usuário tenha seus próprios cards, o jogo oferece diferentes ligas nas quais os usuários podem se inscrever, de acordo com o “poder de fogo” do seu time, incluindo uma liga para novatos, ligas regionais e até uma liga específica para jogadores jovens sub-23.

Depois de entrar em uma dessas ligas, o jogador deve definir um nova escalação a cada semana usando os cartões que possui em sua conta. Ao final de cada semana, os pontos são computados com base no desempenho dos jogadores no mundo real. Os usuários que somarem mais pontos são recompensados com premiações em Ether ou na forma de cards raros.

Futuro

Por enquanto, apenas dois times brasileiros têm contratos de licenciamento com a Sorare – Corinthians e Atlético Mineiro -, mas, navegando no site do fantasy game, encontram-se os escudos dos principais times do país. Um sinal de que em breve cards de jogadores dos elencos de Palmeiras, Internacional e São Paulo, entre outros, deverão estar disponíveis aos usuários.

A paixão pelo futebol na América Latina faz dos países da região um alvo preferencial da expansão da base de usuários da Sorare. Potencialmente, milhões de novos jogadores poderão ser atraídos pela combinação única de fantasy games e criptomoedas da Sorare.

Fantasy games esportivos compõem um mercado em expansão estimado em US$ 18,6 bilhões, em 2019. Em 2027, a projeção é que esse número chegue a US$ 48,6 bilhões.

Em fevereiro, a Sorare levantou US$ 50 milhões de dólares em uma rodada de financiamento que incluiu aportes de investidores como o co-fundador do Reddit Alexis Ohanian e o empresário Gary Vaynerchuk.

Em setembro, em uma nova rodada de financiamento, a empresa obteve US$ 680 milhões adicionais. A maior parte deles oriundos do conglomerado japonês de investimento e tecnologia SoftBank. Hoje, a Sorare está avaliada em US$ 4,3 bilhões.

Conforme anunciou o Cointelegraph Brasil recentemente, em setembro a Sorare lançou uma coleção de NFTs exclusivos de mais de 50 lendas do futebol intitulada Sorare Legendary XI. Entre os craques homenageados, há o brasileiro Ronaldo Fenômendo, Diego Maradona, Franz Beckenbauer, Johan Cruyff, Michel Platini, entre outros. 

LEIA MAIS

Direcione seus links para OKEx em artigos, blogs e vídeos, ou coloque anúncio em seu site. O melhor programa de afiliados está na OKEx com comissões de 60%, as mais altas do mercado.

Obtenha seu link agora na OKEx!





Fonte: cointelegraph.com.br

Comments (No)

Leave a Reply