como a celebração da nova máxima histórica tomou conta da rede social

Apenas uma imagem: a lua cheia! Foi assim que Jack Dorsey, o CEO do Twitter – a rede preferencial dos Bitcoiners – iniciou as celebrações pela nova alta histórica da maior criptomoeda do mercado.

Dorsey, que assumidamente é um maximalista do Bitcoin (BTC), sintetizou o sentimento da comunidade cripto no final da histórica manhã de quarta-feira, 20 de outubro.

Poucos minutos antes, o Bitcoin havia rompido os US$ 64.800 alcançados em 14 de abril, dando prosseguimento ao rali de alta disparado em 1º de outubro. Diante da euforia do mercado e da criptosfera, ainda é cedo para prever quando e onde exatamente o preço do BTC poderá parar.

Entre celebridades e anônimos, muitos quiseram expressar seus sentimentos sobre um momento muito aguardado depois dos reveses sofridos pelo preço do BTC no fim do primeiro semestre com os comentários negativos de Elon Musk sobre os custos ambientais da mineração e a agressiva política de repressão às criptomoedas na China.

A nova alta histórica abriu espaço para comemoração, mas também desabafos.

O escritor e filósofo do Bitcoin Saifedean Ammous, escritor do já clássico “O Padrão Bitcoin” optou por demonstrar a depreciação do dólar em relação ao Bitcoin ao longo dos anos.

O dólar passou de 100.000.000.000 para 1.500 satoshis em 11 anos.

Quer mesmo apostar naquele cavalo agora?

O CEO da Microstrategy, Michael Saylor, uma dos maiores defensores do Bitcoin entre os investidores institucionais dos EUA tripudiou daqueles que preferiram se desfazer dos seus BTCs durante a queda da criptomoeda.

Os corredores da eternidade ecoam com os gritos daqueles que venderam seus #bitcoin

Outro peso pesado dos fundos de investimento em criptomoedas preferiu uma manifestação mais objetiva. Dan Morhead, CEO da Pantera Capital chamou atenção para o que ele tem chamado de uma nova era de preços do Bitcoin:

Novo recorde de todos os tempos.

A última vez que #bitcoin retomou seu ATH, foi 3,2x acima disso. O aumento médio das últimas três instâncias foi de 8,8x em um período de 166 dias.

Entramos na próxima era de preços.

O CEO da Binance, a maior exchange de criptomoedas do mundo, Changpeng Zhao, que algumas horas antes da nova quebra do recorde histórico havia postado no Twitter que “a maioria das pessoas ainda não têm Bitcoin”, foi mais enigmático em sua manifestação.

Se você já vendeu #Bitcoin …

Enquanto isso, no Brasil…

A comunidade brasileira de bitcoiners comemorou à sua maneira, com deboche e alegria, e alguma seriedade também, afinal, a mais recente ascensão do Bitcoin pode marcar um momento decisivo na adoção da criptomoeda no país, a qual, aliás, tem crescido de forma consistente ao longo de 2021.

O economista e youtuber Fernando Ulrich foi comedido, ao estilo Jack Dorsey, mas ao invés da lua utilizou emojis de foguetes e o valor do Bitcoin no momento da sua publicação.

O trader e analista Augusto Backes usou seu bordão clássico para comemorar a nova marca e postou uma arte criada especialmente para a ocasião, na qual ele viaja na costas de um tubarão com olhos de laser:

O perfil da Paradigma Education, uma das principais empresas de pesquisa e educação sobre Bitcoin e criptomoedas do Brasil, postou um meme que brinca com a incompreensão do valor do Bitcoin por todos aqueles que são estranhos ao universo cripto:

Já o perfil Crypto Laryka fez piada com a instabilidade da plataforma da Binance nos momentos que se seguiram ao rompimento da antiga máxima histórica.

O influencer Rafael de Almeida compartilhou seu aprendizado como alguém que é novato está vivenciando uma nova alta histórica pela primeira vez.

O rapper Gabriel Rodrih escolheu uma trilha sonora especial para a ocasião.

A influencer e entusiasta de criptomoedas, Fernanda Guardian lembrou de El Salvador, o primeito país a adotar o Bitcoin como moeda oficial.

O sócio da TC, plataforma de educação, informação e inteligência do mercado financeiro, Otávio Barros, lembrou que nunca é tarde para comprar os primeiros BTCs.

O perfil B*tchcoin Bipolar brincou com a leve queda que se seguiu à nova máxima histórica atual, de US$ 66.930, segundo dados do CoinMarketCap.

Por fim, destaque para uma postagem de uma cidadã comum ressaltando o quanto o potencial revolucionário do Bitcoin ainda não chegou à maioria das pessoas e o melhor ainda pode estar por vir.

No momento em que este texto acaba de ser escrito, o Bitcoin está cotado a US$ 66.276 (R$ 369.000), de acordo com dados do CoinMarketCap, registrando uma alta intradiária de 3%. 

LEIA MAIS

Direcione seus links para OKEx em artigos, blogs e vídeos, ou coloque anúncio em seu site. O melhor programa de afiliados está na OKEx com comissões de 60%, as mais altas do mercado.

Obtenha seu link agora na OKEx!





Fonte: cointelegraph.com.br

Comments (No)

Leave a Reply