Com atualização Altair indo ao ar, Ethereum 2.0 está bem próximo –


A rede Ethereum vem seguindo um calendário de atualizações em direção a um grande objetivo, o Ethereum 2.0.

A segunda maior criptomoeda tem crescido bastante em termos de market cap, próxima agora de suas máximas históricas, e com desenvolvedores trabalhando ativamente para melhorar a rede.

Há cerca de 2 meses, o London Hard Fork (EIP-1559) foi lançado, mudando a forma como os mineradores eram pagos na rede.

Hoje (27), aconteceu a primeira atualização da rede Beacon Chain, chamada “Altair”, na rede principal, em evento transmitido ao vivo.

Essa atualização representa um passo a mais para a integração do Ethereum ao novo sistema de Proof-of-Stake (PoS), com a adição de novas funcionalidades importantes, mas ainda não se trata da integração em si.

Ou seja, a atualização Altair não é literalmente a fusão (“The Merge”, como a comunidade chama, em que haverá a transição de PoW para PoS), mas é um importante upgrade rumo à ampla melhoria das capacidades de rede.

A atualização deve adicionar algumas funcionalidades à Beacon Chain, que é uma rede Proof-of-Stake que funciona na rede principal paralela à PoW do Ethereum. 

Atualmente, a Beacon Chain permite apenas aos usuários fazer staking no Ethereum, não permitindo saques, por enquanto. Considerando que a Beacon tem muitos recursos, a Altair é definida para ser uma entre outras atualizações menores que visam preparar a rede principal para uma rede que tornaria as transações mais rápidas e tornando o Ethereum 2.0 totalmente funcional.

Em antecipação à atualização de quarta-feira, que foi agendada para 27 de outubro de 2021 (10:56:23 UTC), Danny Ryan, que está liderando a atualização, havia pedido aos usuários que atualizassem seus nós para evitar serem penalizados por atrasos e, posteriormente, observou que o processo demorou apenas cerca de 10 minutos.

The Merge

“The Merge” está configurada para fazer a transição completa do Ethereum de uma rede de PoW para uma rede PoS, mudando de maneira importante como a blockchain Ethereum chega ao consenso. 

Essa fusão também é definida para aumentar a eficiência energética da rede, melhorar a situação dos validadores, trazer mais descentralização, melhorar a segurança e traçar uma distinção clara entre usuários da camada (Eth1) e usuários da camada de consenso (Eth2).

Embora a data de fusão ainda não tenha sido anunciada, fontes indicam que ela está programada para o início de 2022. 

Os desenvolvedores e pesquisadores principais da Ethereum testaram recentemente com sucesso uma versão demo do testnet local em uma reunião na Grécia, para o evento “Amphora Interop”.

Na reunião, onde os desenvolvedores simularam como o Ether vai ficar quando migrar para uma rede POS, os testes foram um grande sucesso, e gerou expectativa para o Ethereum.

Com a fusão esperada para atualizar o Ethereum para novos patamares, tornando-o mais escalável, seguro e sustentável, pode vir muita valorização por aí.

Para entender com mais detalhes a atualização, clique aqui.

Leia mais:

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br





Fonte: cointimes.com.br

Comments (No)

Leave a Reply