CitiBank – Regulamentação para os investimentos criptográficos prosperarem


O mercado cripto vem recebendo a adoção dos investidores institucionais.

Os grandes investidores institucionais foram quem deram suporte à evolução das finanças descentralizadas recentemente, o que levou inclusive a Europa a assumir o posto de polo econômico cripto do mundo.

Outro fato é que ocorre há já um tempinho é que os Bancos e instituições financeiras privadas estão sendo cobradas de ofertarem investimentos no segmento cripto.

E até por isso a regulamentação está incomodando numa via de mão dupla as instituições e o Estado.

O que está acontecendo no ecossistema cripto

De acordo com uma reportagem do Decrypt, os investidores institucionais que recorreram ao Bitcoin durante a pandemia rapidamente se interessaram pela indústria de criptografia mais ampla.

Foi o que disse o chefe global de câmbio estrangeiro do Citi Bank, Itay Tuchman.

A fala proferida na Conferência Token2049, em Londres, trouxe a “narrativa sobre o investimento em criptoecologia e redes descentralizadas e diferentes tipos de arquitetura financeira no futuro”.

De acordo com Tuchman, “como qualquer pessoa que usa criptografia sabe, você começa com Bitcoin e desce pela toca do coelho muito rapidamente”.

Desde 2020 o Banco fala em lançar investimentos criptográficos, inclusive com a custódia dos ativos.

Tuchman disse que a regulamentação e as preocupações com riscos e conformidades são os pontos que mais são ponderados pelos investidores quando o assunto é investimento cripto.

“Tranquilidade”

“Não somos a Tesla”.

Foi o que disse Tuchman ao se referir sobre o Banco se dar ao luxo de fazer experimentos.

“Não estamos no negócio de inventar coisas que os clientes vão querer no futuro. Os Bancos representam segurança e solidez”, disse Tuchman.

Os investidores mais aficionados pela ideia de Satoshi Nakamoto ainda acham que a regulamentação é torpe para o ecossistema cripto.

Estes não entenderam que o mercado de varejo é limitado, e que o institucional é quem vai alavancar o mercado cripto, de fato.

Tuchman ressaltou que a única interrupção do câmbio que teve algum impacto significativo sobre os clientes “é um evento regulatório”.

Opinião

Hoje o que o mercado cripto mais precisa é de regulamentação, afinal de contas, os “sistemas” devem ser interpretados de forma separada.

Descentralização financeira é uma coisa.

Regulamentação de modalidades de investimentos e empresas é outra.

.

Cadastre-se agora! Eleita a melhor corretora do Brasil. Segurança, Liquidez e Agilidade. Não perca mais tempo, complete seu cadastro em 5 minutos! Acesse: http://www.bitcointrade.com.br/





Fonte: BITNOTICIAS.COM.BR

Comments (No)

Leave a Reply