CBDCs não afetarão o mercado privado de stablecoins, diz CTO do Tether


Paolo Ardoino, diretor de tecnologia do Tether, acredita que os crescentes desenvolvimentos em torno das moedas digitais do banco central (CBDCs) globalmente não afetariam realmente o papel das stablecoins privadas.

Ardoino compartilhou sua opinião em um tópico no Twitter sobre a crescente discussão em torno das CBDCs e qual poderia ser seu papel no sistema de pagamento atual. Ele disse que as CBDCs substituiriam apenas as antigas redes de pagamento centralizado como SWIFT e usariam blockchains privadas para cumprir a maioria das transações.

Ele continuou explicando que as CBDCs não tratam de digitalizar a moeda fiduciária como já foi feito, já que a maioria das transações modernas são digitais. O principal objetivo das CBDCs é usar blockchains privadas como uma infraestrutura de tecnologia moderna e com custo controlado, onde a maioria das transferências bancárias e transações com cartão de crédito/débito serão liquidadas via CBDCs.

2/

– CBDCs são baseados na ideia que #tether teve 8 anos atrás criando a primeira stablecoin
– A CDBC substituirá o SWIFT etc.
– os bancos aceitarão transferências via CBDCs como qualquer transferência
– As CBDCs liquidarão a maior parte do fluxo de cartão de crédito/débito, especialmente no fim de semana

— Paolo Ardoino (@paoloardoino) 10 de março de 2022

O CTO do Tether afirmou que as stablecoins privadas, como o USDT, permanecerão relevantes mesmo na era das moedas digitais emitidas pelo governo, as stablecoins privadas dariam aos usuários a opção de transferir entre as cadeias e estariam disponíveis em várias blockchains de sua escolha, algo que as CBDCs não farão.

3/

– CBDCs usarão blockchain privado como infraestrutura de tecnologia moderna e com custo controlado
– As CBDCs não serão emitidos em sua cadeia favorita, as stablecoins privadas continuarão a servir esse caso de uso

O ponto é: a tecnologia evolui, mas nada realmente muda. Apenas o #bitcoin é a nossa vantagem.

— Paolo Ardoino (@paoloardoino) 10 de março de 2022

A resposta de Ardoino vem na esteira do crescente debate sobre se as CBDCs cortariam o papel do setor privado de stablecoin. Uma discussão ganhou força nos Estados Unidos após pedidos de vários legisladores para regular o mercado de stablecoins.

De acordo com o rastreador da Atlantic CBDC, 86 países estão atualmente em processo de desenvolvimento de sua moeda digital soberana, com um aumento de mais de 100% desde maio de 2020. Dessas 86 nações, nove países lançaram sua CBDC enquanto quinze países estão no fase piloto.

Rastreador de Desenvolvimento Mundial de CBDC. Fonte: Atlantic Council

Entre as do mundo, a China está liderando a corrida da CBDC com um yuan digital totalmente funcional atualmente sendo testado em todo o país. Vários países europeus, como França e Suíça, iniciaram testes transfronteiriços, enquanto os EUA ainda não finalizaram nenhum plano para um dólar digital.

VEJA MAIS:

Siga-nos nas redes sociais

Siga nosso perfil no Instagram e no Telegram para receber notícias em primeira mão!





Fonte: cointelegraph.com.br