Boxeador Floyd Mayweather promove projeto de NFTs que some com dinheiro dos investidores – Mas não é a primeira vez

A lenda do boxe Floyd Mayweather voltou a utilizar seus canais de mídia social para promover um projeto de NFTs (tokens não fungíveis) que só causou prejuízos aos investidores desavisados.

Dessa vez, a equipe anônima por trás do projeto “Mayweverse”, com vínculso diretos ao nome e à imagem do boxeador, desapareceu com quase US$ 200.000 em receitas obtidas com as vendas da coleção lançada em 13 de abril.

Se os investidores caíram em outro golpe patrocinado por Mayweather foi por falta de cuidado na hora de investigar as credenciais do projeto e de seu garoto propaganda. O boxeador tem alguns antecedentes em rug pulls (puxadas de tapete, em traução literal) envolvendo NFTs e ofertas iniciais de criptomoedas (ICOs) que são de amplo conhecimento público.

Entre os projetos para os quais Mayweather emprestou seu nome e sua imagem anteriormente em troca de uma participação sobre os lucros dos desenvolvedores, estão Ethereum Max, Bored Bunny, Real Floyd NFT, Moonshot, entre outros. Todos agora têm valores próximos a zero e foram abandonados pelos seus desenvolvedores, contribuindo para a má reputação do boxeador no universo das criptomoedas.

Se não fosse a sua extensa ficha corrida, até poderia-se imaginar que ele se deixou enganar por boa fé. No entanto, sua reação a uma denúncia do investigador de esquemas fraudulentos pseudônimo ZachXBT (@zachxbt) no Twitter deixa pouco espaço para dúvidas de que ele estava ciente da última fraude envolvendo NFTs em que concordou a associar-se.

Floyd merece uma 12ª chance?

Depois de lucrar dezenas de milhões com Ethereum Max, Bored Bunny, Real Floyd NFT, Moonshot, ICOs de 2018 e muito mais.

— ZachXBT (@zachxbt)

Mayweather reagiu à acusação garantindo a seriedade do projeto que viria a se provar fraudulento pouco tempo depois do seu lançamento, dizendo:

“Por favor, remova a sua postagem. Eu estou no espaço de NFTs para ficar. Esse projeto será seguido por um Metaverso. Finalmente temos um bom sistema em andamento.”

Menos de dez dias após o lançamento, os rendimentos do lançamento do Mayweverse NFT foram transferidos para duas carteiras. ZachXBT explicitou o fluxo dos fundos revelando que eles passaram por carteiras envolvidas em outros projetos fraudulentos anteriormente apoiados por Mayweather.

2/ Em 21/04 os recursos foram transferidos para 0x53 e 0x7c. Bem, 0x53 os envia para 0x1c, que recebeu dinheiro de
-Ancient Cats Club (rug pull de US$ 1,7 milhão)
-Rich Dwarves Tribe (rug pull de US$ 3,2 milhões) -Bored Bunny (rug pull lento de US$ 21 milhões)

— ZachXBT (@zachxbt)

Depois que a mintagem da coleção terminou, uma postagem do perfil oficial do Twitter do Mayweverse, que tem mais de 16.000 seguidores, orientou a comunidade a acompanhar as atualizações sobre o projeto no Discord. A postagem publicada em 18 de abril é a última manifestação oficial dos desenvolvedores anônimos por trás do Mayweverse.

No Discord, o silêncio dos desenvolvedores é semelhante, enquanto usuários lesados clamam pelas recompensas a que supostamente os NFTs da coleção davam direito: desde luvas autografadas pelo boxeador até uma viagem com tudo pago para assistir a próxima luta de Mayweather em Dubai, marcada para o próximo sábado, 14.

O apoio de celebridades e influenciadores tem sido usado por projetos de caráter duvidoso para capturar as atenções de investidores incautos. No Brasil, o ex-jogador Ronaldinho Gaúcho tornou-se garoto propaganda de alguns projetos envolvendo criptomoedas que, com o tempo, se provaram um mal negócio para os investidores.

LEIA MAIS

Siga-nos nas redes sociais

Siga nosso perfil no Instagram e no Telegram para receber notícias em primeira mão!





Fonte: cointelegraph.com.br