Bitcoin perde suporte e pode cair até US$ 53 mil, mas criptomoedas do metaverso sobem 60% e podem superar a baixa do mercado, diz analista


O mercado de criptomoedas está sangrando e viu o preço do Bitcoin (BTC) perder mais de US$ 10 mil em menos de 3 dias, saindo da faixa de US$ 65 mil para US$ 55 mil.

No entanto, para o CEO da Brasil Bitcoin, Marco Castellari, este não é um momento de pânico já que uma correção era esperada depois co BTC registrar outro recorde histórico ficando próximo de US$ 70 mil.

“Encaro essa correção como algo saudável para o mercado, por conta do momento de euforia em que os investidores se encontram. De todo modo, o gráfico aponta uma lateralização no preço do Bitcoin, e as próximas semanas serão decisivas para confirmar se o mercado entrará, de fato, numa tendência de baixa”, disse.

Porém para Tasso Lago, especialista em criptomoedas e fundador da Financial Move, a queda no BTC pode ser ainda mais profunda tendo em vista que ele falhou em renovar novas máximas, recuou até o patamar dos U$ 60.000 que atuava como importante suporte mantendo seu valor na faixa de US$ 60 a US$ 63 mil.

“Nesse momento, o suporte da região dos U$58.000 – U$60.000 é muito importante, porém uma ida até a região dos U$53.000 não está descartada”, disse.

Lago destaca no entanto que a tendência de alta ainda é predominante e que o momento atual é apenas um descanso para os os touros que precisam deste momento para poder elevar o BTC em novos patamares com um novo ciclo de alta.

“Estamos em um período de consolidação dos preços para criar forças para a nova onda de alta, que é esperada” disse.

image.png

Criptomoedas do Metaverso sobem

No entanto enquanto o Bitcoin e praticamente todo o mercado de criptomoedas recua,com baixas de ate 15% em menos de 24 horas, um segmento de criptoativos dentro do mercado vem ignorando a baixa e apresentado valorização de mais de 40% em menos de 48 horas.

Nos últimos 7 dias enquanto o Bitcoin caiu mais de 15% a Decentraland (MANA) subiu mais de 38% renovando sua máxima histórica. O mesmo ocorreu com o SAND do The Sandbox que subiu 60% no mesmo periodo em que o BTC despencou.

Já o token Ethverse (ETHV) surpreendeu os investidores com uma alta de 133% mostrando que os investidores estão de olho nos criptoativos ligados ao estilo de jogo que promete se uma nova configuração de realidade eliminando totalmente os limites entre o físico e o digital.

Nesta linha, Lago indica que que a criptomoeda MBOX também voltada ao metaverso tende a se valorizar junto com esse nicho de cripto que está explodindo. Somente nos últimos 7 dias o criptoativo subiu 47% e embora ainda longe de seu maior valor histórico ele pode surpreender.

“Graficamente, acabou de romper uma região que estava afunilando, semelhante a uma cunha, tem projeção de preço a U$6,5 e U$10”, aponta Lago.

Outras criptomoedas com potencial de alta

Já Lucas Schoch, CEO e fundador da Bitfy, aponta que mesmo em um mercado de baixa algumas criptomoedas tem se destacado como é o caso da Crypto.com (CRO) token da exchange de mesmo nome e que ocupava a 26ª posição no ranking mundial de capitalização de criptomoedas, agora está no 19º lugar, com uma alta semanal de mais de 33,50%, e uma valorização diária maior que 13,15%.

“A moeda da blockchain focada em fornecer soluções de pagamentos aos usuários da Crypto.com vem se destacando muito neste fim de ano, e uma curiosidade bacana para dividir é fato de que dentro de sua estrutura, a plataforma de pagamentos Crypto.com Pay, os usuários podem obter cashback de até 20% pagando os comerciantes em CRO e, até 10% comprando gift cards e fazendo transferências peer-to-peer para outros usuários”, disse.

Schoch também cita a Avalanche (AVAX) que apesar do recuo de todo o mercado vem subindo de maneira estável. Ele aponta que essa criptomoeda está superando a alta de 16,75% nos últimos 7 dias.

“Hoje ela ocupa a 12ª posição no ranking de capitalização de mercado cripto mundial,  e devido a junção de todos esses números, eu posso ratificar as minhas palavras quando digo, uma subida estável”, pontua.

Embora as stablecoins tenham seu valor atrelado a uma determinada moeda e, portanto, não podem valorizar mais que o criptoativo no qual estão lastreadas, o analista aponta que a Binance USD (BUSD) vem roubando atenção do mercado o que pode indicar uma alta nos projetos construídos na Binance Smart Chain (BSC).

Na linha das stablecoins o analista também destaca o DAI, que foi criada por um pequeno grupo de cofundadores, e possui o desenvolvimento do seu software e a emissão de novos tokens, regidos pelo MarkerDAO e pelo Maker Protocol.

Com o recente sucesso dos criptoativos ligados ao metaverso as stablecoins vem ganhando destaque, além disso, no caso do DAI há toda uma construção de organizações descentralizadas e autogeridas pelo protocolo e seus participantes, assunto que vem sendo apontado como fundamental para garantir a segurança no metaverso.

LEIA MAIS

Direcione seus links para OKEx em artigos, blogs e vídeos, ou coloque anúncio em seu site. O melhor programa de afiliados está na OKEx com comissões de 60%, as mais altas do mercado.

Obtenha seu link agora na OKEx!





Fonte: cointelegraph.com.br

Comments (No)

Leave a Reply