Bitcoin diminui dominância e as participações em ouro do BC Global aumentaram; declínio do dólar?


Nesta quarta-feira (05) o bitcoin (BTC) ainda não conseguiu produzir ganhos significativos e caiu para menos de US$ 47.000 mais uma vez. Seu domínio continua a diminuir, enquanto algumas altcoins menores e de capitalização média o superam, segundo o CoinGoLive.

Confira no Resumo de Mercado de hoje que as participações em ouro do Banco Central Global aumentaram para 36.000 toneladas em 2021, aumento atribuído ao declínio do dólar.

domínio do dólar
Ranking de Criptomoeda – Fonte: CoinGoLive.com

Domínio do Bitcoin sobre o mercado caiu

Essa semana o bitcoin não foi reconhecido pela sua famosa volatilidade. É seguro dizer que a última flutuação mais notável veio em 31 de dezembro, quando saltou repentinamente de US$ 47.000 para US$ 48.500, mas retrocedeu ainda mais vigorosamente para US$ 45.800 em horas.

Então no primeiro dia de 2022 o ativo saltou para US$ 47.000, onde passou os próximos dias. Ontem, caiu abaixo de US$ 46.000 mais uma vez antes de os touros intensificarem e empurrarem para US$ 

Ainda assim, a criptomoeda falhou nesse nível e ficou em US$ 45.800 horas depois. Até agora, ele saltou para quase US$ 47.000, mas sua capitalização de mercado ainda está abaixo de US$ 900 bilhões. 

Além disso, o domínio do BTC sobre as altcoins continua a diluir-se e caiu para menos de 38%. Contudo, a dominância líquida sobre as 100 maiores moedas por capitalização de mercado mantêm-se a 66%.  

Declínio do dólar

As participações em ouro do Banco Central Global aumentaram para 36.000 toneladas em 2021, aumento atribuído ao declínio do dólar. 

A quantidade de ouro mantida nas reservas pelos bancos centrais em setembro de 2021 atingiu um novo máximo de 36.000 toneladas pela primeira vez desde 1990.

De acordo com o World Gold Council (WGC), esse aumento nas participações de ouro dos bancos centrais para o máximo de 31 anos veio depois que as instituições adicionaram 4.500 toneladas do metal precioso na última década.

Em um relatório publicado pela Nikkei Asia, o WGC atribui a preferência crescente dos bancos centrais pelo ouro ao declínio do dólar americano. 

O relatório explica como o relaxamento monetário significativo do Federal Reserve dos EUA resultou em um aumento da oferta de dólares americanos. 

Esse aumento na oferta de dólares, por sua vez, fez com que o valor do dólar em relação ao ouro caísse drasticamente na última década, afirma o relatório. 

Para apoiar a teoria de que os bancos centrais estão cada vez mais optando pelo ouro, o relatório aponta para a Polônia, cujo banco central acredita-se ter comprado cerca de 100 toneladas de ouro em 2019.

O presidente da instituição, Adam Glapinski, é citado em relatórios que apontam para o fato de que o metal precioso não está diretamente vinculado à economia de nenhuma nação e que isso permite que ele enfrente a agitação global nos mercados.

Mercados

Com um ritmo de negócios ainda lento, o Ibovespa terminou o dia em desvalorização de 0,39%, aos 103.513 pontos. Ele operou novamente na contramão de seus pares globais, em dia de recordes para o Dow Jones, em Nova York, e de alta para os principais índices europeus.

Já no mercado de câmbio, o dólar encerrou o pregão negociado a R$ 5,68, em alta de 0,48%.

Chainlink e FTM disparam quase 8% em 24 horas

A maioria das altcoins de maior capitalização tem estado igualmente calma recentemente. As últimas 24 horas não são diferentes. Ethereum arriscou $ 3.800 por vários dias e agora negocia um pouco acima disso, após um pequeno aumento diário de 1,5%.

A Chainlink é o ganhador mais significativo entre as 20 maiores moedas O LINK aumentou 8,37% em um dia e fica a mais de US$ 25,87. 

Outro destaque em 24 horas é o token FTM, que saltou 8,67%. A plataforma de contratos inteligentes Fantom agora negocia o FTM a US$ 3,12. 

O resultado das principais altcoins nas últimas 24 horas é o seguinte: Ethereum (+0,41%), Binance Coin (-0,32%), Solana (-0,25%), Cardano (+0,39%), Ripple (-0,40%), Polkadot (+0,47%), Terra (-2,86%),  Avalanche (-1,38%), Dogecoin (-1,15%), Shiba Inu (-1,40%) e Polygon (-1,88%). 

De acordo com o CoinGoLive, a capitalização de mercado de todos os ativos cripto aumentou para cerca de US$ 2,37 trilhões nesta quarta-feira.

Acompanhe as notícias do mercado cripto no grupo do Telegram do Cointimes (acesse) e tenha um ótimo dia de negociações.

Compre e venda Bitcoin e outras criptomoedas na Coinext
A corretora completa para investir com segurança e praticidade nas criptomoedas mais negociadas do mundo.
Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br





Fonte: cointimes.com.br

Comments (No)

Leave a Reply