Bitcoin atinge nova máxima histórica em US$ 66 mil


O Bitcoin (BTC) atingiu um novo recorde histórico em dólares americanos, empurrando o par BTC/USD para a descoberta de preços.

Gráfico de velas de 1 hora BTC / USD (Coinbase). Fonte: TradingView

Bitcoin de volta à descoberta de preços

Dados do Cointelegraph Markets Pro e TradingView mostraram que o Bitcoin rompeu o teto de US$ 64.900 que vigorava desde abril.

No segundo dia de negociação do popular ETF ProShares Bitcoin Strategy, o BTC/USD novamente disparou à frente da abertura dos mercados dos EUA – uma prática que tem caracterizado o par nos últimos dias.

Nas redes sociais, os nomes mais conhecidos do Bitcoin estavam comemorando.

“Os corredores da eternidade ecoam com os gritos daqueles que venderam seu Bitcoin”, resumiu o CEO da MicroStrategy, Michael Saylor.

Esta semana já houve recordes históricos para o Bitcoin em relação a várias moedas fiduciárias importantes, incluindo o euro.

Conforme publicado pelo Cointelegraph, as expectativas permanecem para níveis ainda mais elevados nas próximas semanas e meses, intercalados por breves correções para estabelecer novos níveis de suporte.

As estimativas mais altas para o curto prazo atualmente giram em cerca de US$ 300.000 por Bitcoin.

“Temporada Bitcoin” esquenta

Vários dados apoiam a ideia de que a hora do Bitcoin chegou e ele deve puxar as altcoins, que continuaram a sofrer contra o BTC.

Com o domínio da capitalização de mercado do Bitcoin em seu nível mais alto desde maio – 47,4%, de acordo com os registros da CoinMarketCap – os traders populares já estavam alertando que agora não era o momento para se concentrar em um portfólio pesado de altcoin.

As estimativas atualmente indicam que o primeiro semestre de 2022 deve produzir uma reviravolta na sorte das altcoins.

Direcione seus links para OKEx em artigos, blogs e vídeos, ou coloque anúncio em seu site. O melhor programa de afiliados está na OKEx com comissões de 60%, as mais altas do mercado.

Obtenha seu link agora na OKEx!





Fonte: cointelegraph.com.br

Comments (No)

Leave a Reply