As verdadeiras baleias de Bitcoin – Descubra quem são os grandes holders institucionais


Compondo 10% de todas as unidades em circulação, estes institucionais são grandes holders da criptomoeda líder de mercado.

Até 2019 dificilmente veríamos governos, políticos, grandes empresas de capital aberto ou fechado e o mercado financeiro tradicional declarando abertamente possuir Bitcoin (BTC) em seus balanços patrimoniais, mas isso mudou nos últimos 2 anos.

Atualmente são cerca de 18.920 BTC em circulação – segundo CoinGoLive -, com algo em torno de 1,5 milhões nas mãos dos institucionais, distribuídos entre diferentes categorias.

gráfico on-chain de baleias donas de bitcoins - institucionais fazem parte
Fonte: Ecoinometrics

ETPs – Exchange Traded Products

Aproximadamente 5% da oferta circulante de Bitcoin (BTC) está nos ETPs – Exchange Traded Products, que são índices lastreados em algum ativo – bitcoin – negociados em bolsas de valores do mercado tradicional ou fornecidos por fundos de investimento.

Estes institucionais possuem hoje 809.848,00 BTC, que valem aproximadamente US$ 40 bilhões.

O Fundo de Bitcoin da Grayscale é, de longe, o maior deles, com aproximadamente 650k bitcoins em custódia.

Em segundo e terceiro lugar estão Coinshare com cerca de 50k BTC e ETC Group com 18k BTC.

Empresas de capital aberto

Seguindo o rastro das baleias, as companhias de capital aberto são outro grupo com uma porcentagem significativa do estoque de bitcoin disponível, com um total de 245.000,00 bitcoins (~1,5%) em seu poder.

A maior delas é a Microstrategy, cujo CEO – Michael Saylor – é um conhecido entusiasta na comunidade do Bitcoin. A $MSTR (NASDAQ) é dona de 124k BTC, seguida da Tesla, com 42.902,00 bitcoins.

Square e Marathon têm cerca de 8k BTC cada, com a Coinbase também segurando 4.500 bitcoins de acordo com um documento da SEC do ano passado, quando a exchange iniciou suas negociações públicas.

Empresas de capital fechado

As empresas privadas detêm 174.000 bitcoins, sendo a maior a Block.one, empresa por trás da EOS, com 140.000 BTC.

A Fundação Tezos tem 17,5 mil BTC, enquanto Stone Ridge detém 10k BTC, além de Massachusetts Mutual com 3.500 bitcoin, que eles compraram por US$ 100 milhões quase exatamente um ano atrás, e agora vale US$ 164 milhões.

Governos e políticos também fazem parte dos institucionais

Acredita-se que alguns países tenham 263.000 bitcoins, mas isso é baseado em relatórios controversos de que a Bulgária tem 213.500 BTC.

As participações de políticos ucranianos também estão incluídas em 46.000 BTC, com El Salvador tendo cerca de 1.400 unidades.

Curiosamente, não há entrada registrada para o governo dos EUA, que consegue apreender bitcoin de vez em quando em operações de drogas, ou para a Rússia que não revelaria tais apreensões, ou para a China que às vezes tem relatos de confiscar equipamentos de mineradores, bem como seus bitcoins e outras criptomoedas.

Entrada dos institucionais deve continuar pressionando o preço para cima

Curiosamente, o suprimento de bitcoin agora aumentará apenas 10% em toda a sua existência, já que apenas dois milhões de bitcoin restam para serem descobertos através da mineração.

São quantidades muito baixas frente à uma crescente adoção institucional que também pode sugerir um futuro e constante aumento de preço, devido a um possível aumento de demanda, contra uma diminuição da oferta em exchanges.

O varejo liderou e claramente ainda continua liderando de longe no controle do fornecimento circulante de Bitcoin.

Gráfico que mostra movimento on-chain de baleias e sardinhas.
Fonte: Ecoinometrics

Compre e venda Bitcoin e outras criptomoedas na Coinext
A corretora completa para investir com segurança e praticidade nas criptomoedas mais negociadas do mundo.
Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br





Fonte: cointimes.com.br

Comments (No)

Leave a Reply