Após cair 15%, ação está com ótimo ponto de entrada, diz Ativa – Money Times


Chuvas fortes do Sudeste e atrasos para obtenção de licenças no Sistema Norte foram dois pontos de atenção da mineradora. (Imagem: REUTERS/Yusuf Ahmad)

A Ativa Investimentos elevou a recomendação dos papéis da Vale (VALE3) de neutra para compra, mostra relatório enviado a clientes.

Segundo a corretora, a queda recente abriu espaço para entrar na ação. No último mês, a Vale caiu cerca de 15%.

“Apesar do recrudescimento da adoção de medidas de contenção para a Covid-19 na China, acreditamos que, negociados a um EV/Ebitda de 2,8x (vs. uma média de 3,8x nos últimos cinco anos), os papéis da companhia se encontram assimetricamente descontados”, coloca.

O preço-alvo é de R$ 108, potencial de alta de 38,6% ante o último fechamento.

E o minério de ferro?

Um dos fatores que levaram a ação a cair foi a queda do preço do minério de ferro, diante do desaquecimento da economia chinesa. Mas, para a Ativa, a demanda continuará robusta.

“Acreditamos que os próximos dias poderão ser de volatilidade para o papel, mas continuamos a ver a oferta de minério de ferro ajustada, a demanda resiliente e os preços internacionais da commodity próximos aos patamares atuais durante os próximos meses”, diz.

A corretora argumenta que o governo chinês continuará estimulando o país rumo ao alcance de uma forte taxa de crescimento de seu produto interno bruto, “o que inexoravelmente, envolverá investimentos em infraestrutura e o fomento à manutenção de fortes níveis de utilização de capacidade por parte das siderúrgicas chinesas nos próximos meses”

“Soma-se à boa expectativa de remuneração ao acionista e aos resilientes prognósticos do segmento de finos de minérios, o momento atual da divisão de metais básicos, que diante de fortes preços de níquel e cobre, poderá contribuir de forma mais efetiva para o resultado já neste ano”, coloca.

Como foi o 1º trimestre da Vale

Segundo a Ativa, as chuvas fortes do Sudeste e atrasos para obtenção de licenças no Sistema Norte foram dois pontos de atenção da mineradora.

Porém, a Vale conseguiu manter as margens do segmento saudáveis e ao reafirmar seu guidance de produção entre 320-335 Mtpa, argumentou.

No primeiro trimestre, a gigante reportou lucro líquido atribuído a acionistas de US$ 4,45 bilhões no primeiro trimestre do ano. O montante representa uma queda, em dólar, de aproximadamente 20% em relação ao mesmo intervalo de 2021.

O resultado também ficou abaixo dos US$ 5,42 bilhões atingidos pela mineradora no quarto trimestre do ano passado.

A Vale disse que o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) sazonalmente menor e o aumento dos resultados financeiros do trimestre passado explicam o recuo do lucro.

Além disso, a companhia também anunciou a recompra de 200 milhões de ações, o que, na visão da Ativa, dá mostras que a garantia tanto da rentabilidade de seu portfolio como de seus acionistas trata-se de pilar fundamental em sua estratégia.

Disclaimer

Money Times publica matérias de cunho jornalístico, que visam a democratização da informação. Nossas publicações devem ser compreendidas como boletins anunciadores e divulgadores, e não como uma recomendação de investimento.

Receba as newsletters do Money Times!

Cadastre-se nas nossas newsletters e esteja sempre bem informado com as notícias que enriquecem seu dia! O Money Times traz 8 curadorias que abrangem os principais temas do mercado. Faça agora seu cadastro e receba as informações diretamente no seu e-mail. É de graça!



Source link