Analistas indicam que Polkadot, Ethereum e Axie Infinity podem subir 30% e seguir a valorização do Bitcoin que tem ‘estrada livre’ para US$ 64 mil

Depois de ter um setembro ruim, com seu valor despencando novamente perto de US$ 40 mil o mês de outubro vem sendo um ‘mar de alegria’ para o valor do Bitcoin (BTC) que, com uma valorização de mais de 25% nos últimos 3 dias, rompeu a marca de US$ 55 mil.

Segundo dados do Coinmarketcap, esta foi a primeira vez desde maio que a criptomoeda é negociada neste valor. 

O movimento trouxe novamente a esperança de que o Bitcoin rompa seu maior valor histórico acima de US$ 64 mil e inicie uma grande alta que pode levar o criptoativo acima de US$ 100 mil.

“O Bitcoin vem como a quinta moeda mais valorizada nos últimos 7 dias, com alta de de 21,35%, provando que está longe da análise dos mais novos no segmento cripto, seguem em busca do “próximo Bitcoin”, onde a verdade vem se consolidando como: “o Bitcoin ainda está longe do teto””, destacou Lucas Schoch, CEO e fundador da Bitfy.

Estrada livre para US$ 64 mil

Para Schoch a valorização do Bitcoin está atrelada tanto ao ciclo econômico mundial, sendo uma recuperação prevista pós-evento Evergrande, quanto pelo previsto aumento do hashrate, dificuldade de mineração e após a migração dos mineradores da China para outros locais se estabilizarem.

Já Tasso Lago, especialista em criptomoedas e fundador da Financial Move, aponta que a valorização recente pode abrir caminho para uma nova alta histórica.

“O Bitcoin está neste momento sendo negociado próximo dos 55k USD rompendo uma resistência bem importante dos 53k USD. A tendência é permanecer lateralizado nessa região entre 55k USD e 50k USD para depois buscar um movimento de alta. É um movimento muito importante, pois é uma zona de resistência aos 53k USD e o preço está se mantendo acima dessa zona, ficando livre assim buscar novas máximas do topo histórico, dos 64K USD”, disse.

Assim, segundo ele, se o BTC romper o valor de US$ 64 mil, a tendência é ocorrer a maior volatilidade do mercado, puxando o BTC para cima e as altcoins entrando no vermelho, com os investidores migrando de alt para BTC.

Altcoins que podem subir

No entanto, ambos os analistas apontam que o preço do BTC também pode impulsionar o mercado de altcoins e algumas criptomoedas podem pegar carona na alta do BTC e subir até 30% antes de uma nova altseason.

“É um momento-chave para o investidor tradicional considerar se expor à criptomoedas”, destaca o CEO da Bitfy.

Schoch destaca que uma das criptomoedas que tem recebido grande atenção é a Tezos (XTZ) que vem crescendo como uma alternativa ao Ethereum (ETH) e busca uma fatia do mercado de smart contracts junto com Cardano (ADA), Binance Smart Chain (BSC), Solana (SOL) e outras. 

“Acompanhando o Bitcoin, grande parte dos ativos teve uma boa semana. Destaque, assim como previsto na última semana, para o token XTZ – Tezos, blockchain baseado em smart contracts que visa a ser uma infraestrutura para desenvolvimento, corrigindo problemas de escalabilidade da rede ethereum e com um mecanismo democrático para melhorias, onde cada portador de tokens XTZ tem direito a voto sobre melhorias na rede. A moeda valorizou quase 25% no período”, disse.

Ethereum e Gamecoins

Ainda segundo Schoch com valorização próxima à Tezos (24% na semana), o projeto VeChain vem ganhando força no segmento cripto, assim como o token AXS, da Axie Infinity, plataforma play-to-earn, que lançou o serviço de Staking do token AXS, elevando em mais de 75% o valor de mercado do token.

Ele destaca ainda que os próximos meses continuam reforçando a essência do Bitcoin como reserva de valor, frente às crises fortes que estão por vir. 

“Nos próximos 30 dias veremos fortes movimentos econômicos devido às divulgações de dívidas americanas, colocando o Bitcoin e as criptomoedas no super-ciclo. Minha aposta está em plataformas focadas em staking e peer-to-peer landing, bem como em blockchains como infraestrutura, permitindo aparições e melhorias de projetos”, disse.

Já Tasso Lago, aponta que o Ethereum, assim como a Polkadot são as principais criptomoedas que devem acompanhar o movimento de alta do BTC.

“Como destaque a Ethereum, que tende a acompanhar o movimento do bitcoin com certo delay e também a Polkadot que o mercado tem uma expectativa de leilão de Parachain dela e tende a impulsionar o preço também. Graficamente, Polkadot está acima da média de 200 períodos na EMA + MA do gráfico diário, assim como Ethereum e o próprio bitcoin também”, finaliza.

LEIA MAIS

Direcione seus links para OKEx em artigos, blogs e vídeos, ou coloque anúncio em seu site. O melhor programa de afiliados está na OKEx com comissões de 60%, as mais altas do mercado.

Obtenha seu link agora na OKEx!



Fonte: cointelegraph.com.br

Comments (No)

Leave a Reply