Alunos de curso de criptomoedas perdem milhões ao seguir dicas de professor


A Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC) revelou uma fraude envolvendo um vendedor de um curso de criptomoedas. O nome por trás do esquema é Brian Sewell, fundador da American Bitcoin Academy, que foi acusado de seduzir seus próprios alunos a investir em um fundo de criptomoedas falsas, a Rockwell Fund.

De acordo com a SEC, o homem de 51 anos conseguiu arrecadar cerca de US$ 1,2 milhão de dezenas de alunos, alegando que o fundo empregaria estratégias de negociação avançadas baseadas em IA e criptomoedas.

No entanto, a realidade era muito diferente. O fundo nunca foi lançado, e as estratégias de investimento prometidas não passavam de uma invenção. Para agravar a situação, o dinheiro investido pelos alunos foi supostamente perdido após a carteira digital de Sewell ser hackeada.

SEC CHARGES FOUNDER OF AMERICAN BITCOIN ACADEMY WITH FRAUD

The SEC charged Brian Sewell, founder of American Bitcoin Academy, and his firm Rockwell Capital Management with fraud for allegedly targeting students to invest in a nonexistent crypto hedge fund.

Sewell reportedly… pic.twitter.com/bHGaxddzcD

— Mario Nawfal’s Roundtable (@RoundtableSpace) February 3, 2024

Dono de curso recomendou que alunos comprassem criptomoedas falsas

De acordo com a SEC, do início de 2018 até meados de 2019, o curso de Sewell, supostamente destinado a desmistificar as complexidades das criptomoedas, tornou-se um funil para induzir seus alunos a investir no Fundo falso Rockwell.

A SEC descreveu como o dono do curso havia criado uma apresentação de 16 slides repleta de informações falsas, incluindo alegações de uma formação acadêmica em ciência de dados pelas renomadas Universidades de John Hopkins e Stanford, além de experiências prévias de sucesso no gerenciamento de um fundo de hedge de criptomoedas.

Todas essas afirmações foram desmentidas pela investigação da SEC, que concluiu que Sewell não possuía a experiência ou as qualificações que afirmava ter.

“Ele alegou falsamente que suas estratégias de investimento seriam guiadas por sua própria tecnologia de ‘inteligência artificial’ e ‘aprendizado de máquina’ que, como o próprio fundo, nunca existiu”, disse a SEC.

“Seja IA, criptomoedas, DeFi ou alguma outra palavra da moda, a SEC continuará a responsabilizar aqueles que afirmam usar tecnologias que chamam a atenção para atrair e fraudar investidores.”

Para resolver as acusações sem admitir ou negar os fatos, a Rockwell Capital Management e Sewell concordaram em pagar, respectivamente, US$ 1,6 milhão e US$ 223.229. O caso serve como um lembrete potente dos riscos associados a acreditar em gurus das criptomoedas, especialmente quando acompanhados de promessas que parecem boas demais para ser verdade.

Fonte: Alunos de curso de criptomoedas perdem milhões ao seguir dicas de professor

Veja mais notícias sobre Bitcoin. Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.





Fonte: cointimes.com.br