Ações da Alpargatas (ALPA4) podem subir 100% até o fim de 2022, segundo Bradesco – Money Times


Alpargatas ALPA4
Os especialistas esperam que os volumes internacionais da Alpargatas atinjam um recorde histórico em 2022 (Imagem: Alpargatas/Divulgação)

A Alpargatas (ALPA4), dona da marca Havaianas, deve ter um desempenho positivo no longo prazo, avalia o Bradesco BBI. O banco reiterou a recomendação de compra da ação, e propõe um preço-alvo de R$ 45,00.

O novo valor representa uma alta de 105% até o final de 2022 frente à atual cotação da companhia. As ações fecharam o pregão da última quarta-feira (11) a R$ 21,85.

Segundo Richard Cathcart e Flávia Meireles, que assinam o relatório, o crescimento da empresa nos próximos meses deve ser impulsionado pelo mix no Brasil e pelo volume no mercado internacional, que devem levar a margens maiores nos próximos anos.

Os analistas ainda esperam que os volumes internacionais da Alpargatas atinjam um recorde histórico em 2022, para que a estratégia continue avançando.

Desempenho no curto prazo

Apesar do otimismo projetado para os próximos meses, os analistas do Bradesco calculam que “o crescimento de 11% nos volumes internacionais provavelmente é insuficiente para que os investidores se tornem mais otimistas no curto prazo”.

Além disso, o relatório aponta que a pressão de margem diminua ainda mais no futuro, devido a aumentos de preços e ticket médio mais alto de um mix mais rico e um estreitamento do gap entre o custo das matérias-primas em base anual.

Resultados da Alpargatas no 1T22

A Alpargatas, anunciou lucro líquido das operações continuadas de R$ 112,1 milhões no primeiro trimestre, queda de 24,5% ante o mesmo período do ano anterior.

O lucro líquido consolidado foi de R$ 20,8 milhões, mas a companhia afirmou em comunicado que as bases não são comparáveis ano a ano devido às suas recentes movimentações de mercado.

Segundo o Bradesco, os dados vieram acima do esperado, “com a empresa claramente puxando todas as alavancas que pode encontrar para proteger as margens”.

Os analistas da XP Investimentos também avaliaram os resultados como acima das expectativas no 1T22, e enxergam uma perspectiva de melhora para a empresa.

Em relatório, Danniela Heiger e sua equipe de analistas afirmam que, embora a rentabilidade continue pressionada pela inflação de custos, “a recuperação das operações internacionais em relação ao 4T21 nos surpreendeu positivamente”.

Saiba mais! Confira os destaques da temporada de resultados do 1T22:

Receba as newsletters do Money Times!

Cadastre-se nas nossas newsletters e esteja sempre bem informado com as notícias que enriquecem seu dia! O Money Times traz 8 curadorias que abrangem os principais temas do mercado. Faça agora seu cadastro e receba as informações diretamente no seu e-mail. É de graça!

Disclaimer

O Money Times publica matérias informativas, de caráter jornalístico. Essa publicação não constitui uma recomendação de investimento.



Source link