A semana no CriptoTwitter: CEO da Kraken opina sobre cultura empresarial e pessoas reagem a polêmicas envolvendo Celsius, 3AC e Tron



Sem dúvidas, a última semana foi a pior da indústria cripto em 2022: preços despencaram e cada grande projeto registrou drásticas quedas.

As líderes de mercado, bitcoin (BTC) e ether (ETH), atingiram fundos não registrados desde 2020 à medida que a capitalização total do mercado cripto despencou para quase US$ 845 bilhões — mais de ⅔ abaixo do recorde de US$ 3 trilhões registrado em novembro de 2021. Neste momento, é de aproximadamente US$ 903 bilhões.

Porém, a preocupação não estava apenas relacionada aos preços. No CriptoTwitter, muitos estavam discutindo a decisão da Celsius em congelar todos os saques no dia 12.

Naquele dia, CEL, o token nativo da plataforma de Finanças Descentralizadas (ou DeFi, na abreviatura em inglês), despencou 70% em uma hora, gerando receios de que todo o setor estivesse em perigo. Afinal, foi ainda no mês passado que o Terra entrou em colapso.

Jon Wu, líder de crescimento na rede de privacidade de segunda camada do Ethereum Aztec, criticou bastante a Celsius, acusando a credora de enganar clientes com o “uso perigoso de banalidades sem sentido” enquanto buscavam “estratégias de negociação realmente depravadas”.

Wu explicou como a insolvência da Celsius estava ligada à decisão da empresa em usar fundos custodiados para comprar muitos tokens stETH, supostamente pareados ao ether, mas estão sendo negociados bem abaixo de sua paridade na última semana.

O token stETH da Lido também não pode ser trocado por ether, mas isso será possível quando a rede Ethereum migrar para o mecanismo proof of stake (ou PoS) este ano.

Em certo ponto da série de tuítes de Wu, ele chamou a estratégia comercial da Celsius de “delicioso prato de iguarias depravadas”.

Celsius possui 445 mil (US$ 564 milhões!!) de stETH e só existe 143 mil de liquidez de ETH no pool stETH-ETH no Curve.

Além disso, eles têm bilhões de passivos em diversos ativos e protocolos.

Então vamos servir esse delicioso prato de iguarias depravadas:

1) Celsius abriu inúmeros depósitos;

2) Pegou depósitos de usuários e os negociou por stETH;

3) Agora, devem muito dinheiro e não têm as reservas para pagá-los de volta.

Celsius é insolvente.

Joe Weisenthal, podcaster da Bloomberg, destacou um tuíte do CEO da Celsius, Alex Mashinsky, 27 horas antes de a empresa suspender saques: “Para que espalhar FUD [medo, incerteza e dúvida]”?

Pois é.

O Twitter não ouviu falar de Mashinsky por dias após o congelamento de saques mas, quando ele voltou, na quarta-feira (15), enviou uma mensagem de apoio à equipe e à comunidade da Celsius. Porém, não comentou sobre a retomada dos saques.

A equipe da rede Celsius está trabalhando ininterruptamente. Estamos focados em suas preocupações e gratos por termos tido notícias de tantas pessoas. Ver vocês se unirem é um claro sinal de que nossa comunidade é a mais forte do mundo. Este é um momento difícil; sua paciência e seu apoio significam tudo para nós.

Perda de paridade do Tron

Outro acontecimento da semana passada que relembra o histórico colapso do Terra é a contínua perda de paridade da stablecoin USDD da rede Tron. No dia 13 (segunda-feira), o CEO Justin Sun disse que estava implementando US$ 2 bilhões das reservas da Tron para se proteger de vendedores à medida que TRX, o outro token da empresa, também estava se desvalorizando.

Fluxos líquidos pela venda de TRX a descoberto na Binance possuem uma taxa percentual anual negativa de 500%. TronDAOReserve irá implementar US$ 2 bilhões para combatê-los. Não acredito que durem cerca de 24 horas. Um “short-squeeze” [alta repentina no preço] vem aí.

Sun também estava ciente que a situação parecia uma reescrita fiel da catástrofe do Terra pois, em certo momento, seu tuíte imitava uma publicação de Do Kwon.

Estou alocando mais capital. Segura aí, galera.

Byzantine General, analista cripto no Twitter, não ficou impressionado.

TRX e sua stablecoin algorítmica USDD continuam colapsando.

Não parece nada bom.

E com base nos tuítes de zoeira que Justin está publicando, parece que ninguém aprendeu nada com LUNA.

Apesar de algumas similaridades com o Terra, Tron ainda não entrou em colapso. A USDD ainda está sendo negociada a US$ 0,96, mas TRX registra uma queda de 1% nas últimas 24 horas e, apesar de ter perdido 2,7% de seu valor nos últimos sete dias, ainda teve uma semana melhor do que o bitcoin e o ether, que registram perdas de 12% e 7%, respectivamente.

“Os outros 99%”

Na manhã de quarta-feira (15), Jesse Powell, CEO da Kraken, disparou um fio de 11 tuítes destacando seu comprometimento em fomentar uma cultura focada primeiramente em cripto na corretora enquanto anunciava que a Kraken iria continuar contratando e “possivelmente fazer um melhor trabalho de filtragem antecipadamente”.

Powell também mencionou que a empresa tinha um número menor de pessoas que são contra os ideais da empresa.

Recentemente, tentamos resumir como tem sido a cultura da Kraken e o que esperamos que continue sendo.

Tivemos alguns debates acalorados e parece que temos 20 pessoas dentre 3.200 que não concordam completamente.

À medida que o fio de tuítes avançava, Powell acusou as 20 “pessoas infelizes” de impedirem a produtividade. Ele também defendeu a diversidade na Kraken.

Com o que estavam aborrecidos?

– DEI [Diversidade, equidade e inclusão] (versão Vale do Silício);

– pronomes, se alguém pode se identificar como uma raça (sic) diferente e estar permitido a usar palavras ofensivas;

– se diferenças no sexo humano existem de forma alguma;

– serem respeitados e não ficarem ofendidos;

– serem “prejudicados” por palavras “violentas”.

Temos pessoas em mais de 70 países, que falam mais de 50 idiomas na empresa tentando desenvolver produtos para pessoas em 190 [países]. Perspectivas diferentes serão compartilhadas. Isso é DIVERSIDADE. Nem sempre é fácil. Você precisa ser resiliente, humilde, aberto e bastante tolerante com as diferentes normas.

“Nunca pediremos que nossos funcionários adotem ideologias políticas específicas como um requisito em nosso ambiente de trabalho”, afirmou a empresa em um artigo publicado naquele mesmo dia.

“Dito isso, pedimos que nossos funcionários respeitem os direitos, a privacidade e as liberdades individuais dos outros. Cripto é um movimento de liberdade e a Kraken continuará sendo uma empresa [que preza pela] liberdade.”

Elon Musk, o CEO da Tesla amante da dogecoin (DOGE), aprovou.

Bom fio.

Crise no Three Arrows Capital

Outra possível bomba-relógio da indústria que dominou a conversa no CriptoTwitter na última semana foi o rumor de que o fundo singapurense de hedge cripto Three Arrows Capital (ou 3AC) pode ser insolvente.

Na terça-feira (14), um trader cripto que utiliza o pseudônimo “Moon Overlord” compartilhou uma captura de tela da plataforma de dados em blockchain Nansen que mostra que carteiras associadas ao 3AC estavam ligadas a cinco enormes transações feitas na última semana.

Ele alegou que o 3AC havia vendido cerca de 30 mil stETH e acusou os fundadores Zhu Su e Kyle Davies de não darem explicações ao público.

3AC em apuros? Rumores estão circulando.

– Kyle e Zhu não tuitaram ou linkaram nada há dias;

– Zhu removeu todas as moedas e hashtags de sua biografia [no Twitter];

– Zhu deletou seu Instagram;

– Uma hora atrás, se livraram de 30 mil stETH e reduziram todas as suas posições no AAVE.

Pessoas acham que Celsius é a maior vendedora de stETH, mas é o 3AC e [ainda] não chegou relativamente perto. Estão vendendo em cada conta e endereço de rodadas seed que têm. Parece que vão pagar dívidas e empréstimos pendentes que têm.

Segundo pesquisadores e analistas no Twitter, a venda de stETH foi para evitar um empréstimo de US$ 264 milhões no Aave e um empréstimo de US$ 35 milhões no Compound de serem liquidados.

Zhu rompeu o silêncio na terça-feira (14), dizendo… quase nada.

Estamos no processo de nos comunicarmos com partes relevantes e completamente comprometidos em resolver isso.

Na sexta-feira (17), Davis também rompeu seu silêncio, dizendo ao Wall Street Journal que o 3AC havia contratado consultores jurídicos e financeiros “para ajudar a encontrar uma solução para seus investidores e mutuantes”.

Davies também mencionou diversas outras opções, incluindo a venda de ativos ou um pacote de resgate de outra empresa. Davies afirmou que a empresa espera conseguir mais tempo ao negociar um acordo provisório com os credores existentes.

Por fim, o economista Peter Schiff tuitou, no sábado (18), que, embora acredite que cripto irá sobreviver, o bitcoin “não fará parte” dele.

Muitas pessoas na indústria cripto dizem que essa queda é uma agitação saudável. Concordo que seja saudável, mas não para cripto. Essa indústria, como a conhecemos, está morta, o que é muito saudável para a economia. Cripto provavelmente tem um futuro, mas o bitcoin não fará parte dele.

É importante mencionar que ele também é responsável por um site em que investidores podem comprar e vender ouro (não digital).

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.





Source link