A força de mineração do Bitcoin voltou aos níveis pré-proibição na China


A taxa de hash (força computacional) do Bitcoin caiu drasticamente após a proibição da mineração pela China.

Pouco mais de 3 meses depois a força computacional do Bitcoin já supera o patamar atingido antes da proibição por parte dos chineses.

Já era, China

Antes de decretar a proibição da mineração de criptomoedas a China dominava o poder de mineração da rede do Bitcoin.

À época, em meados de julho deste ano a rede minerava em aproximados 150 milhões de Terahertz por segundo (Th/s).

A proibição fez com que todos os mineradores chineses desligassem suas máquinas e com isso a força computacional caiu para os menores índices do ano, em aproximados 84 milhões de Th/s.

Entretanto, após isto a maior parte dos mineradores migrou para países como os Estados Unidos, Rússia e Casaquistão.

Com os mineradores voltando à ativa, agora no final de outubro a taxa de rate da rede do Bitcoin voltou à casa dos 160 milhões de Th/s

E pelos indicadores atuais a dificuldade da mineração poderá crescer ainda mais, algo em torno de 6% no próximo recálculo.

Com isto a taxa de rate da rede poderá chegar aos níveis próximos do seu topo histórico na faixa dos 180 milhões de Th/s.

Com isto a rede mostra a sua robustez e se tornará mais segura.

.

Cadastre-se agora! Eleita a melhor corretora do Brasil. Segurança, Liquidez e Agilidade. Não perca mais tempo, complete seu cadastro em 5 minutos! Acesse: http://www.bitcointrade.com.br/





Fonte: BITNOTICIAS.COM.BR

Comments (No)

Leave a Reply