A Argentina tem o preço do Bitcoin mais caro do mundo?

Devido à forte alta do preço do Bitcoin (BTC) e à desvalorização do peso argentino, um bitcoin na Argentina tem um preço de cerca de nove milhões de pesos. Isso fica claro com base nas informações fornecidas pelo site comparativo Coinmonitor.info.

No momento da redação deste artigo, considerando os dados do site comparativo Coinmonitor.info, o preço do Bitcoin (para a compra) estava nos caixas eletrônicos Athena em 9.455.984,40 pesos argentinos, na SatoshiTango em 9.188.141,70 pesos argentinos e na Bitmonedero em 9.159.444,47 pesos argentinos .

O preço médio médio do preço do bitcoin ficou em 8.807.956,32 pesos argentinos. Este valor decorre da média da venda mediana e da compra mediana em pesos argentinos que podem ser visualizados no Coinmonitor.

Deve-se levar em conta que na Argentina, além da crise global provocada pela Covid-19, seus habitantes vivem há décadas, a constante desvalorização do peso argentino e as sucessivas crises econômicas ocorridas ao longo do tempo. Isso, somado à grande questão monetária, alta inflação e muitas restrições à compra de moeda estrangeira, podem ser fatores que influenciam os cidadãos a buscarem uma alternativa à moeda fiduciária nas criptomoedas.

De acordo com um artigo no site iProUp, publicado em 24 de setembro, o Bitcoin estava “mais caro do que nunca”. E isso foi antes da última escalada. Nessa publicação, citando também o CoinMonitor como fonte de dados, eles comentaram: “O Bitcoin argentino é o mais caro do mundo.” E afirmaram que a cotação denominada “dólar bitcoin” era de 191 pesos argentinos. É sobre o preço a que tomam o token nas casas de câmbio virtuais.

VEJA MAIS:

Direcione seus links para OKEx em artigos, blogs e vídeos, ou coloque anúncio em seu site. O melhor programa de afiliados está na OKEx com comissões de 60%, as mais altas do mercado.

Obtenha seu link agora na OKEx!



Fonte: cointelegraph.com.br

Comments (No)

Leave a Reply