2 pools dominam 70% do hashrate do Bitcoin


O cenário da mineração de Bitcoin passa por transformações significativas, com dois dos maiores pools de mineração, Foundry e Antpool, centralizando atualmente 70% da capacidade total de processamento, ou hashrate, da rede. Essa concentração de poder computacional alcançou seu ápice nas últimas horas, indicando uma rápida ascensão nos últimos dois meses e meio.

De acordo com dados do mempool.space, o Foundry lidera com 38% do hashrate, seguido de perto pelo Antpool, com 34%. Juntos, esses dois pools representam mais de 370 EH/s de poder computacional, enquanto a média global da rede se mantém em 520 EH/s no momento desta redação. Esse valor supera o hashrate total do Bitcoin no final de 2022.

A centralização observada agora é um aumento notável em relação aos 50% conquistados pelos pools em outubro de 2023, indicando uma rápida escalada para essa dominância.

Embora a centralização da mineração, especialmente em grandes pools, suscite preocupações sobre possíveis ataques de 51% ou reorganização de blocos, especialistas consideram improvável que essas empresas ataquem sua própria fonte de renda.

Bitcoin

Essa mudança no panorama também levanta questões sobre as práticas de censura. A Foundry USA, por exemplo, censura transações de endereços sancionados pelo Office of Foreign Assets Control (OFAC). Enquanto o OFAC visa prevenir crimes relacionados ao câmbio monetário, há preocupações sobre a legitimidade das operações e a possibilidade de censura em uma rede projetada para evitá-la.

Além disso, nenhum dos pools dominantes implementa o protocolo Stratum V2, que oferece benefícios significativos em termos de descentralização. Especialistas argumentam que a adoção do Stratum V2 pode contribuir para uma distribuição mais equitativa das recompensas e modelos de transação mais transparentes.

A proximidade do halving, que reduzirá pela metade as recompensas de mineração, pode estar influenciando as decisões dos mineradores, levando à migração para pools mais rentáveis. A situação destaca a dinâmica em evolução no ecossistema de mineração de Bitcoin, onde a rentabilidade, ideologia e adaptação a protocolos mais avançados desempenham papéis cruciais.



Fonte: BITNOTICIAS.COM.BR